ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

VIATURA É DESTRUÍDA POR FOGO EM CARRO DE MOTORISTA FUGITIVO



Fogo em carro de motorista fugitivo espalha-se por capinzal e destrói viatura da polícia em Chapecó - DIÁRIO CATARINENSE, 29/07/2011 | 09h09min

Incêndio atingiu o veículo após perseguição a motorista fazendo manobras perigosas
Um viatura da Polícia Militar ficou completamente destruída pelo fogo na quinta-feira em Chapecó. O incêndio atingiu o veículo após a perseguição a um motorista fazendo manobras perigosas no bairro Pinheirinho.

Por volta de 14h, um jovem de 23 anos, dirigindo uma pick-up Fiat Strada, fazia manobras perigosas em uma rua do bairro. Moradores acionaram a polícia, que chegou ao local e passou a perseguir o motorista. Este fugiu em direção a um matagal, acabou batendo contra uma árvore e fugiu a pé.

Os policiais militares foram atrás e deixaram a viatura perto do Fiat e seguiram em busca ao suspeito. Neste momento, a pick-up começou a pegar fogo. As chamas se espalharam pelo capinzal seco e atingiram o carro da PM, a uns quatro metros de distância. Os dois veículos tiveram perda total.

Os policiais conseguiram prender o jovem fugitivo. Ele disse que abandou o Fiat Strada e correu em direção ao mato porque ficou com medo de ser preso e voltar para o regime fechado. Atualmente, ele está cumprindo pena em regime aberto.