ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

BANDIDOS EXPLODEM COFRE DE PEDÁGIO. ABORDAM COLETIVO E ATIRAM NAS COSTAS DE SGT PM


Assaltantes que atacaram o pedágio de Farroupilha na madrugada são presos. Eles estavam na localidade de Linha 30, interior de Caxias do Sul - PIONEIRO.COM
18/07/2011 às 17h43min.

Os homens que assaltaram o pedágio de Farroupilha na madrugada desta segunda-feira foram presos por volta das 11h na localidade de Linha 30, interior de Caxias do Sul. Participaram das buscas guarnições da Brigada Militar de Caxias, Farroupilha e Flores da Cunha.

Por volta das 3h30min desta madrugada, eles explodiram dois cofres do pedágio da Univias na ERS-122, em Farroupilha, na Serra. A quadrilha ainda levou o dinheiro de três cabines.

No momento da ação, os criminosos abordaram um ônibus da Unesul que passava pelo pedágio. O sargento da Brigada Militar, Clébis Sílvio Motter, de 40 anos, que estava no coletivo, reagiu ao assalto e acabou sendo atingido por um tiro nas costas. O policial está em observação no hospital de Farroupilha e não corre risco de morrer.

No dia 20 de junho, uma quadrilha também explodiu o cofre da Convias, na BR-116, em São Marcos, também na Serra.