ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sábado, 30 de julho de 2011

NA FRENTE DO FILHO, POLICIAL CIVIL É EXECUTADO COM TIROS NAS COSTAS E NA NUCA


EM FRENTE AO FILHO. Policial é morto sob viaduto na Zona Norte. Inspetor estava com menino quando foi abordado e baleado na Capital - ANDRÉ MAGS, ZERO HORA 30/07/2011

No início da madrugada de hoje, a polícia ainda tentava esclarecer detalhes em torno da morte do inspetor de polícia Vicente Zauri Paz da Silva, 62 anos, na zona norte da Capital. Silva estava acompanhado do filho, um menino de 11 anos, quando foi abordado ao estacionar o carro próximo ao Viaduto Obirici.

Inspetor na Delegacia Regional Metropolitana de Gravataí, Silva estava fora de horário de serviço no momento do crime, às 21h20min da noite de ontem. Segundo agentes da 1ª Delegacia de Polícia de Investigação de Homicídios e Desaparecidos (DHD) da Polícia Civil de Porto Alegre, a suspeita é de que Silva teria tentado correr, pois foi morto com cinco tiros pelas costas, sendo um na nuca. Silva estava armado no momento do crime.

O suspeito, descrito pelas primeiras testemunhas como um homem magro de moletom preto, teria ainda efetuado mais dois disparos em direção ao menino, que correu pela Avenida Assis Brasil no sentido Centro-bairro. A criança não foi atingida e foi recolhida por familiares. Os tiros acertaram dois táxis.

Silva havia requisitado aposentadoria recentemente e, de acordo com a investigação, ele tinha estacionado no local para jantar com amigos nas proximidades. De acordo com o delegado Cléber dos Santos Lima, a polícia trabalha com a hipótese de execução.

Para a identificação do criminoso, serão requisitadas imagens das câmeras de segurança de uma escola próxima ao local do crime.