ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

DELEGADOS DA PC-RS PRESSIONAM POR EQUIPARAÇÃO SALARIAL

PRESSÃO SALARIAL. Delegados também querem aumento - ZERO HORA 14/07/2011

Ao se reunir com o governador Tarso Genro ontem, a direção da Associação dos Delegados de Polícia (Asdep) reivindicou a equiparação salarial ao mesmo patamar dos procuradores do Estado.

– A questão salarial é uma demanda de mais de 10 anos, quando nosso salário era exatamente igual ao de um procurador do Estado. Hoje, é a metade – explicou o presidente da entidade, Wilson Müller.

O dirigente relatou que Tarso ficou de “tratar do assunto”. O Piratini, porém, vem tentando segurar as pressões salariais, como a dos servidores do Judiciário. Após o encontro, o governador almoçou com aproximadamente 150 delegados.

– A vinda do governador é um prestígio para a categoria – complementou Müller.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Mais uma vez parabenizo à ASDEP pela luta fervorosa a favor da dignidade, do valor e da importância da profissão policial, em especial daqueles que detêm cargos e funções de gestão, instrução, adestramento, orientação e promoção das estratégias de execução dos deveres da instituição e seus agentes para com o povo gaúcho e suas comunidades.