ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

PM FICA REFÉM DE BANDIDOS EM ASSALTO

Grupo assalta lotérica e leva policial militar como refém durante a fuga em Arambaré. Segundo a BM, dois homens e duas mulheres foram presos após a ação - ZERO HORA ONLINE, 05/09/2011 | 14h29min; Atualizada às 16h29min

Um grupo de pelo menos seis pessoas assaltou uma lotérica e levou um policial militar como refém por volta do meio-dia em Arambaré, na região sul do Estado. Segundo a Brigada Militar (BM), o grupo chegou no local a pé. Depois do crime, os ladrões atacaram um posto de combustíveis, onde roubaram uma caminhonete importada.

A BM havia comunicado inicialmente que o grupo teria atacado também uma agência dos Correios, mas a informação acabou não se confirmando. Além da caminhonete, o grupo usou um Gol vemelho para fugir.

Em seguida, segundo a BM, a caminhonete, o Gol e o policial militar foram deixados na Estrada da Parada Bonita, onde o grupo fugiu em outro carro roubado. Durante a perseguição policial, dois homens e duas mulheres acabaram presos.

A polícia informou que dois homens fugiram. Eles estariam sendo procurados em propriedades rurais entre Arambaré e Camaquã. Além das polícias desses dois municípios, as buscas envolvem batalhões de cidades como Tapes, Guaíba e Pelotas.

— Nós comunicamos essa ocorrência para todos os grupos para prevenir essa possibilidade de fuga. Esperamos logo mais ter novidades — concluiu o tenente-coronel Jorge Ferreira, comandante do 30° BPM de Camaquã.

Não há registro de pessoas feridas durante os crimes em Arambaré. Um dos suspeitos presos seria morador do município.