ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O PIOR SALÁRIO - CHEFE DA CASA CIVIL GARANTE PROPOSTA "SIGNIFICATIVA"



"Garanto que será uma proposta significativa", diz chefe da Casa Civil sobre reunião com os PMs. Impasse salarial entre governo e policiais militares motivou série de protestos no RS desde agosto - ZERO HORA ONLINE, 12/09/2011 | 14h49min

O impasse salarial entre policiais militares e governo do Estado pode ter fim na tarde desta segunda-feira. A expectativa é das duas partes envolvidas. Às 15h tem início a reunião entre a Casa Civil e representante da Associação de Cabos e Soldados. A reivindicação por melhores salários levou PMs a realizarem uma série de protestos desde o início de agosto no RS.

O presidente da Associação de Cabos e Soldados, Leonel Lucas, lembra que em outros Estados os policiais militares já avançaram na negociação por salários.

— Vamos ouvir o governo. Temos um compromisso com a nossa categoria, o governo está dizendo que hoje é definitivo, então vamos ouvir a proposta e levar para a nossa categoria. Sempre decidimos tudo em conjunto — disse em entrevista no programa Gaúcha Repórter.

Segundo Leonel Lucas, em Santa Catarina o salário inicial é de R$ 1.753 enquanto no Rio Grande do Sul o soldado que ingressa na corporação recebe R$ 1.170.

— A gente não pode aceitar que em estados como o Sergipe, que tem o 24º PIB do país, tenha o salário inicial de R$ 2,4 mil, por exemplo. No Piauí, que é o 27º PIB do país o salário é de R$ 1,4 mil e eles já acertaram de receber R$ 3,2 mil até 2015 — concluiu.

Também no Gaúcha Repórter, o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, garantiu que a proposta do governo será "significativa".

— Temos a expectativa de resolver ou pelo menos encaminhar de forma positiva essas negociações com a Brigada Militar. Na reunião o governo deve formatar uma proposta e espero que possamos mudar a pauta com a BM. Reconhecemos que os salários são baixos. Mas esse é um processo antigo e não dá para resolver isso em 8 meses. Vamos apresentar uma proposta que representa um ganho real para categoria. Garanto que será uma proposta significativa — disse Pestana, que preferiu não dar mais detalhes.

Há um mês, os protestos de brigadianos chamam a atenção dos gaúchos. Já foram mais de 40 queimas de pneus pelas estradas do Estado.

Os PMs querem 25% de aumento sobre o salário básico, hoje, em R$ 387,24. O governo ofereceu 4,63% e anunciou que não é com protestos que se dialoga.

Os PMs avisam: se da reunião de hoje não sair uma sugestão razoável, outras modalidades de protesto serão colocadas em prática.

Um sargento da Brigada foi enfático:

— Não queremos nada além do que nos foi prometido em campanha: o piso nacional (R$ 3,2 mil). Queima de pneu é só o início. O próximo passo é bloquear a circulação mesmo.


Faixas de protesto apoiam reivindicação salarial dos policiais militares

Na manhã de sábado (10), Gramado apareceu com diversas faixas de apoio pela dignidade salarial dos policiais militares gaúchos. Comerciantes e empresários gramadenses que apoiam a causa penduraram as faixas em diversos pontos da cidade.

Ao lado do pórtico de acesso a Gramado por Nova Petrópolis, na ERS- 235, uma faixa traz os seguintes dizeres: “Bem-vindos a Gramado. Roteiro turístico mais seguro do Brasil. Protegidos pelos policiais militares com o PIOR salário do Brasil.”

Pelo menos oito faixas podem ser vistas pela município. Além do pórtico, comerciantes colocaram os cartazes de apoio em seus estabelecimentos comerciais. Banners também podem ser vistos na Avenida Central, na divisa com a cidade de Canela e próximo à entrada do Zoológico de Gramado.