ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

domingo, 4 de setembro de 2011

O PIOR SALÁRIO - TEN E SGT BM REPUDIAM MANIFESTAÇÕES DE QUEIMA DE PNEUS

Nota de repúdio da ASSTBM referente às manifestações de queima de pneus em rodovias - PORTAL ASSTBM, 03 setembro 2011.

*Nota à imprensa e a toda a categoria.

A Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM), em momento algum patrocinou ou incentivou qualquer manifestação ilegal na busca por melhores salários e da dignidade dos servidores de nível médio da Brigada Militar.

Assim, não há de se descartar que os protestos com queima de pneus que vem sendo realizados têm conotação exclusivamente política, não cabendo a esta Entidade investigar os responsáveis por estas ações e sim ao Poder Público que dispõe dos instrumentos adequados para fazê-lo.

O seguimento desse tipo de ações atrapalham o andamento das negociações, trazendo prejuízos a grande maioria dos servidores da Brigada Militar e à sociedade riograndense.

Por outro lado reafirma seu compromisso com a categoria que representa e, continuará, por meio de atos democráticos, legais e legítimos, denunciando a triste realidade dos servidores de nível médio da Brigada Militar, detentores dos piores salários do Brasil, até que esta realidade seja modificada.

Por derradeiro, a ASSTBM repudia os atos radicais que vem sendo realizados, principalmente quando estamos em pleno processo de negociação onde o diálogo tem se mostrado producente.

APARÍCIO COSTA SANTELLANO, Presidente Estadual da ASSTBM
OLIVO DOS SANTOS MOURA, Vice-Presidente Estadual da ASSTBM
ALEX SANDRO CAIEL DA SILVA, Diretor de Assuntos Políticos e Institucionais – ASSTBM