ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

GRUPO DE EXTERMÍNIO - PM E EX-POLICIAIS SUSPEITOS DE ENVOLVIMENTO

Presos PM e ex-policiais suspeitos de integrar grupo de extermínio em Minas. João Henrique do Vale - Estado de Minas - 31/07/2011 21:13


Foram presos na madrugada deste domingo, em Governador Valadares, na Região do Rio Doce, um policial militar e dois ex-policiais suspeitos de integrar um grupo de extermínio. Eles foram detidos quando fugiam de um homicídio de Tumiritinga, também na mesma região.

As prisões aconteceram durante uma operação conjunta das policias Militar e Civil, depois que tiveram informações de testemunhas do crime cometido em Tumiritinga. Segundo a Policia Civil, três pessoas estavam dentro de um carro quando um Gol prata, parou ao lado do veículo e atirou várias vezes contra eles. Um homem de 38 anos, que estava no banco da frente, morreu na hora. Outros dois passageiros ficaram feridos. Um deles, chegou a se fingir de morto para enganar os suspeitos.

Foi ele quem conseguiu passar as informações para a polícia das características dos suspeitos e o carro em que eles estavam. Depois de um cerco policial, PM abordou os suspeitos próximo ao trevo da BR-116, na estrada que dá acesso a Tumiritinga. No carro, estavam dois ex-policiais militares de 38 e 46 anos, e um PM, cabo do 43º Batalhão, de 43 anos. Com eles, foram apreendidas uma pistola ponto 40, uma pistola calibre 380, um revólver calibre 38, dezenas de cartuchos, uma faca de caça, touca ninja, peruca feminina e diversas peças de roupas, além de folhas de cheque de terceiros.

O trio negou a participação no homicídio. Por meio de nota, o 43º Batalhão da PM confirmou a prisão dos agentes, mas não deu detalhes sobre a suposta participação deles em grupos de extermínio da região.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, um dos presos já teria se envolvido em uma tentativa de homicídio em Governador Valadares. Ele teria tentado matar um homem num posto de gasolina, mas foi acabou preso por um policial civil que estava no local. O ex-policial, assim como o colega, teriam sido expulsos da corporação por participações em crimes.

Nesta segunda-feira, a polícia via conceder uma entrevista coletiva para mais informações sobre as prisões.