ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sábado, 27 de agosto de 2011

BASE DA PM SOFRE O SEGUNDO ATAQUE EM 40 DIAS

BASE DA PM. Segundo ataque em 40 dias - DIÁRIO CATARINENSE, 27/08/2011

Pela segunda vez em 40 dias, a base da Polícia Militar em São José foi atacada. Foram pelo menos três tiros.Um soldado estava no local no momento dos disparos.

Dois homens numa moto seriam os autores. A PM acredita que um deles desceu do veículo e atirou porque as marcas ficaram bastante próximas.

– Por isso, dá a impressão que um deles desceu para atirar. Se tivessem passando e atirando, com o veículo em movimento, os tiros ficariam mais espaçados. Mas só a perícia pode apontar se foi isso mesmo o que aconteceu – afirmou o subcomandante do 7º Batalhão da PM, Marcos Vinícius Berdretshuck.

Após o ataque, a polícia fez buscas na região, mas nenhum suspeito foi localizado. A PM também investiga se há relação entre os atentados e se esse último foi dirigido para o soldado de plantão ou apenas contra a base.