ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

domingo, 7 de agosto de 2011

PEC 300 - SEM MEDO DE PUNIÇÃO

“Não temos medo de punição”. Fernando Almança, policial militar- ZERO HORA 05/08/2011

O policial militar Fernando Almança, de Cachoeiro do Itapemirim (ES), tornou-se referência nacional na luta pela aprovação da PEC 300. Almança usa como instrumento de mobilização comunidades virtuais, sendo a principal o site o www.pec300.com. Ontem, ele falou com Zero Hora:

Zero Hora – Um grupo de policiais da Brigada Militar trancou a BR-386 para pressionar a favor da aprovação da PEC 300. O que aconteceu aqui é parte dessa mobilização nacional?

Fernando Almança – Justamente. O Rio Grande do Sul foi um dos últimos Estados a entrarem na mobilização, apesar de ser um dos piores salários do Brasil. Não tenho conhecimento dos detalhes do que aconteceu aí.

Brigada punirá protesto de PMs. Cúpula da Segurança avaliou manifestação de policiais que interromperam BR-386 para pressionar por melhores salários - ZERO HORA 05/08/2011 - íntegra na fonte ou neste blog na postagem seguinte.