ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O PIOR SALÁRIO - PROTESTO PM NO DIA DA INDEPENDÊNCIA



Dia da Independência é marcado por novos protestos de policiais militares.Brigadianos fizeram manifestação silenciosa em Rio Grande e fixaram faixa em Lajeado. Roberto Witter e Cícero Copello - ZERO HORA E RBSTV, 07/09/2011

Cerca de 10 policiais militares, acompanhados das famílias, protestaram contra os baixos salários durante o desfile militar da Independência nesta quarta-feira, em Rio Grande, no sul do Estado.

Com faixas, os policiais promoveram uma manifestação silenciosa e pacífica. Entre outras reivindicações, os PMs exigem uma reposição salarial de 25%.

— A nossa manifestação é pacífica em Rio Grande. Essa questão de queima de pneus não passa pela nossa cabeça. Futuramente, não sei, porque a tropa está muito revoltada com o governo — afirmou o militar Miguel Janes.

Em Lajeado, no Vale do Taquari, uma faixa foi colocada durante a madrugada na passarela sobre a BR-386. Por ordem do Comando Regional da Brigada Militar, ela foi retirada ainda pela manhã.

Tarso confirma que apresentará proposta de reajuste à BM na sexta-feira. Anúncio foi feito após o desfile de 7 de Setembro em Porto Alegre

O governador do Estado, Tarso Genro, confirmou nesta quarta-feira que apresentará a proposta de reajuste salarial para a Brigada Militar na próxima sexta, dia 9. O anúncio foi feito após o desfile cívico de 7 de Setembro em Porto Alegre.

Tarso disse que a decisão de apresentar o calendário ocorre porque a Associação dos Praças publicou nota reafirmando que não está envolvida nos protestos de queima de pneus nas estradas.

O governador não adiantou o percentual que será oferecido aos policiais militares. Com a garantia de apresentação do índice nesta semana, o governo espera que os protestos terminem.