ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

domingo, 4 de setembro de 2011

O PIOR SALÁRIO - PNEUS EM CHAMAS EM MAIS DUAS CIDADES

FOGO NA ESTRADA - ZERO HORA, 04/09/2011

A onda de queima de pneus nas rodovias gaúchas voltou a causar transtornos aos motoristas na madrugada deste sábado. Duas manifestações foram registradas: em Cruz Alta, no noroeste do Estado, e em Santa Maria, na Região Central.

Em Cruz Alta, pneus queimados interromperam a estrada Cruz Alta-Panambi (BR-158) às 4h e obrigaram motoristas a desviar pelo acostamento para seguir viagem. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não havia faixas nem manifestantes no km 196 da rodovia. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar o fogo e, após lavagem, a pista foi liberada por volta das 4h30min.

Em Santa Maria, pneus em chamas interromperam o trecho Santa Maria-Rosário do Sul (BR-158) das 2h15min às 3h na localidade de Passo dos Ferreiros. De acordo com a PRF, o trânsito foi bloqueado no km 338 da rodovia, fora do perímetro urbano. Os bombeiros estiveram no local para apagar o fogo e liberar a pista. Não havia cartazes nem faixas que identificassem a autoria ou motivo da manifestação.