ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

GREVE PMBA - ONDA DE VIOLÊNCIA ASSUSTA POPULAÇÃO


Segurança. Onda de violência assusta população - TRIBUNA DA BAHIA, 04/02/2012 02:36


Apesar da presença de tropas do Exército nas ruas de Salvador, a população continua amedrontada diante dos saques e arrombamentos registrados em vários bairros da cidade. Na tarde de ontem, o comércio fechou mais cedo e os lojistas voltaram para casa, por volta das 14 horas, temendo a ameaça de paralisação de ônibus e rumores de arrastão. Lojas, farmácias e supermercados foram saqueados, dando continuação ao pânico e medo dos soteropolitanos.

Diferente das estatísticas da última quinta-feira, ontem a polícia registrou alta no número de homicídios, assaltos e furtos. Apesar da sensação de que a situação havia melhorado, estabelecimentos da Avenida Sete, Carlos Gomes e Comércio fecharam as portas mais cedo.

As aulas das faculdades, eventos e festas da cidade foram canceladas devido à greve da Polícia Militar (PM). Na igreja Nossa Senhora da Ajuda, um papel na porta principal de entrada avisava aos católicos que a missa estaria suspensa devido à falta de segurança na cidade.

No bairro de Pirajá, uma loja da rede de Supermercado Todo Dia foi saqueada. Segundo depoimentos de funcionários e testemunhas, um grupo de homens armados invadiu o local, ameaçando funcionários e clientes, e depois fugiram levando mercadorias.

A Polícia Civil foi acionada para fazer ronda na região, mas ninguém foi capturado. A assessoria de comunicação do mercado confirmou o assalto, mas negou que outros estabelecimentos foram alvos de criminosos. As lojas da Mata Escura foram fechadas, apenas, por precaução e garantia da segurança de funcionários e clientes. Segundo informações da 11ª Delegacia, no mesmo bairro houve atentados contra a Cesta do Povo, uma farmácia Santana e três caminhões das cervejarias Skol e Schin e da Perdigão.

No Vale das Pedrinhas, os ônibus foram impedidos de entrar no bairro e os passageiros obrigados a descer dos veículos. O cenário nos pontos de ônibus foi o mesmo registrado na última quinta-feira. Pessoas temerosas aos ataques e apressadas em voltar para casa lotaram os pontos da cidade.

Segurança. Justiça expede mandado para reintegração de viaturas da polícia - TRIBUNA DA BAHIA, 04/02/2012 15:18

A Justiça expediu no final da manhã deste sábado (4) um mandado de reintegração de posse para recuperar as 16 viaturas apreendidas ilegalmente por manifestantes ligados à Associação dos Policiais, Bombeiros e dos seus Familiares do Estado Bahia (ASPRA), em um dos acessos à Assembleia Legislativa da Bahia, localizada no Centro Administrativo. Três viaturas já foram retiradas da Assembleia, até o início da tarde de hoje, e outras serão guinchadas no decorrer do dia. Além da apreensão ilegal, os PMs manifestantes da ASPRA também furaram os pneus de algumas das viaturas.

Segurança. PMs envolvidos em crimes serão levados para presídios da BA - TRIBUNA DA BAHIA, 04/02/2012 15:53

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assegurou neste sábado (04), que os policiais militares que cometeram crimes durante o período de greve serão enviados para presídios de segurança máxima na Bahia. A declaração foi dada durante entrevista coletiva realizada na Base Aérea. O governador Jaques Wagner, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, o general José Carlos De Nardi, e a secretária Nacional da Segurança Pública (Senasp), Regina Miki, também estavam presentes. Ainda conforme o ministro, a presidente Dilma Rousseff o autorizou a instaurar a Operação de Lei e de Ordem. A Polícia Federal está responsável por apurar e investigar a atuação de policiais nos crimes realizados durante a greve que já dura cinco dias. 'Depredações a equipamentos, que estão nesse momento submetidos à operação de lei e ordem, qualifica-se como crime federal', salientou o general. Ainda na entrevista coletiva, o Jaques Wagner afirmou que não concederá anistia aos policiais envolvidos em invasões, depredações e outros crimes contra o Estado. Ao menos 2,3 mil militares - entre integrantes da Força Armada (Exército, Marinha e Aeronáutica) e da Força Nacional - já estão na Bahia ajudando na segurança à população. A estimativa é que o número do contingente aumente para cerca de 3 mil.