ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

RETRABALHO E IMPUNIDADE

Brigada Militar de Sapucaia do Sul prende homem pela 29ª vez por prática de furto qualificado e que já conta com 63 registro policiais como autor dos mais diversos crimes. Blog Maj Ronie Coimbra, 15/02/2012

No início da tarde de hoje, a Brigada Militar de Sapucaia do Sul efetuou a 29ª prisão de Daniel Oliveira Menezes, de 26 anos, por prática de furto, que conta com de 63 registros policiais pela prática dos mais diversos crimes.

O jovem atua em furto às residências, e, em sua ficha, como já apontamos, dezenas de idas e vindas das prisões. Suas áreas de ação são os bairros Piratini, Santa Catariana e Diehl, em Sapucaia do Sul.

Hoje, policiais do Grupamento de Motociclistas de Sapucaia do Sul (ROCAM) levaram mais uma vez o homem à prisão. Juquinha, como é conhecido, estava efetuando furto na Rua Castro Alves, no bairro Santa Catarina.

A prisão deu-se depois que uma viatura foi solicitada na Rua Castro Alves para averiguar a prática de furto a uma residência. A viatura patrulhava as imediações e rapidamente chegou ao local indicado.

Na casa, Juquinha foi abordado, e com ele já estavam uma bicicleta, um autorrádio cd e um rádio portátil, objetos que estavam em uma lavanderia da casa que não estava chaveada.

Ele foi identificado e de imediato reconhecido pelos policiais.

Em ato contínuo recebeu voz de prisão e conduzido ao HMGV para exames e posterior apresentado na 1º DP de Sapucaia do Sul.

A vítima, que não estava na residência, foi avisada do furto em sua casa.

O primeiro registro contra Juquinha foi em 2001, naquele ano ele obteve quatro acusações, em 2002 mais duas acusações, e depois nunca mais parou de efetuar furtos em residência e veículos.

Este rapaz é suspeito de furtar escolas em Sapucaia do Sul, e todos percebem que ele já foi preso diversas vezes, mas resta, logo em seguida, solto.

Depois, Eu e o Delegado temos que dar explicações para a imprensa do porquê dos arrombamentos em escolas em Sapucaia do Sul, e passa-se a impressão que somos ineficientes. Este delinquente tem mais de 20 inquéritos remetidos a Justiça pela Polícia Civil. O que foi feito deles? Porque este indivíduo sempre estas nas ruas, embora tenha esta ficha criminal? São perguntas que não devem ser feitas ao Comandante da Brigada Militar de Sapucaia do Sul e nem aos Delegados das 1ª e 2ª DPs da Cidade.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - De que adianta o esforço da Brigada Militar na implementação do Policiamento Comunitário e a PC na apuração de delitos. De que adianta Oficiais, Delegados, Praças e agentes da Polícia Civil se comprometerem em trabalhar com afinco, arriscar a vida, orientar o cidadão e buscar a confiança das comunidades, se a bandidagem fica solta, impúne, cometendo crimes, fazendo novass vítimas e dando trabalho novamente à polícia. De quem é a culpa?