ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sábado, 12 de outubro de 2013

RANKING DO PISO SALARIAL DOS POLICIAIS CIVIS NO BRASIL

PORTAL COBRAPOL, 94/11/2013


A COBRAPOL encerrou nesta semana a atualização do ranking do Piso Salarial Nacional. A tabela organizada pela Confederação traz informações sobre o valor do piso nos Estados e no Distrito Federal, do efetivo de policiais civis e do número de habitantes. Com o quadro é possível fazer um comparativo da situação nos Estados tanto no que se refere ao déficit salarial quanto de mão de obra.

O Piso mais baixo pago aos policiais civis é de R$ 2.140,76, praticado pelo Estado de Santa Catariana, que ocupa o 27º lugar no ranking. O Distrito Federal possui o piso mais alto, de R$ 7.908,83. O segundo, terceiro e quarto lugares ficaram respectivamente com os Estados do Amazonas (R$ 4.777,29), Paraná (R$ 4.502,45) e Tocantins (R$ 4.150,00).

Este o segundo ranking divulgado pela Confederação. Para o presidente da COBRAPOL, Jânio Bosco Gandra, o levantamento é muito importante tanto para embasar a luta pela criação do Piso Salarial Nacional quanto para impulsionar a categoria na busca de mais essa conquista. “Recentemente, fizemos um grande ato seguido de um esforço conjunto com policiais militares na Câmara dos Deputados pela votação em segundo turno das PECs 446/300, cujo texto foi aprovado pelo plenário da Casa em 2010, na forma da Emenda Aglutinativa nº 2. A matéria trata justamente da criação do Piso. Estamos avançando nas negociações com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e as lideranças partidárias graças a participação da categoria que veio a Brasília em diversas caravanas. Ao mesmo tempo, iniciamos um trabalho no Senado Federal pela aprovação da PEC 24, de autoria do senador Alberto Capiberibe (PSB-AP), e que institui o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública e prevê de onde virão os recursos para a sua manutenção”, relata Gandra.

Por Giselle do Valle
Fonte: Imprensa COBRAPOL


FACEBOOK

Atualização do Ranking do Piso Salarial Nacional do Policial Civil


Com a ajuda dos policiais civis internautas que curtem a nossa página, recebemos a informação de que o piso salarial inicial do policial no Estado do Mato Grosso é de R$ 2.976,81 e não R$ 2.300,00, como divulgado anteriormente. Com a alteração, o Mato Grosso passou do 25ª para a 16ª posição no ranking. Lamentamos o equívoco e agradecemos a colaboração dos internautas. Clique na imagem para visualizar o ranking atualizado. Mantenha-se informado sobre as lutas e conquistas dos policiais civis na nossa página.

www.cobrapol.org.br.