ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

DECAPITAÇÃO E GRANADA

O ESTADO DE S.PAULO, 29 de outubro de 2013 | 9h 01

AE - Agência Estado

Marido de policial é decapitado no Rio. Mochila com a cabeça foi deixada na frente da casa da família em Realengo, zona oeste da cidade

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio investiga um homicídio brutal ocorrido em Realengo, zona oeste da cidade. Uma mochila contendo a cabeça decapitada do marido de uma policial militar que atua na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Mangueira, na zona norte, foi deixada diante da casa dela na madrugada desta terça-feira, 29, na esquina das ruas Laura Dias e Rosa Martins.

Segundo os policiais militares do 14º BPM, em Bangu, o homem foi assaltado na porta de seu estabelecimento, próximo à Comunidade Minha Deusa, em Realengo, na noite de segunda-feira, 28. Ele foi levado em seu carro, um I30. Sua mulher foi à delegacia da região para registrar o desaparecimento do marido.

Na manhã desta terça-feira, por volta das 6h, ela ouviu uma movimentação na frente de sua residência e foi até o portão. Na calçada ela reconheceu a mochila do marido e, ao abrir, se deparou com a cabeça dele. Policiais militares realizam buscas na região para localizar o carro e o corpo. Até o momento, não há pistas da motivação do crime.


Adriano Barcelos - O Estado de S. Paulo

No Rio, bando lança granada contra PMs em assalto frustrado na Lapa. Um policial ficou ferido, sem gravidade; os três homens, que tentavam roubar lotérica, foram detidos

RIO - Assaltantes lançaram uma granada contra policiais militares em uma tentativa de assalto a uma casa lotérica da Lapa, na zona central do Rio, na manhã desta terça-feira, 29.

Três homens praticavam o assalto na Rua Gomes Freire, por volta de 9h40, e foram surpreendidos pelos PMs. Na tentativa de fuga, o trio lançou uma granada. O artefato feriu um dos PMs, que não corre risco de morrer. Os bandidos foram alcançados na Rua dos Inválidos, ainda na Lapa, e conduzidos até a delegacia de polícia que fica em outro ponto da Gomes Freire.