ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

OUTRO SUICÍDIO? - POLICIAL FEMININA DA BRIGADA É ENCONTRADA MORTA COM UM TIRO

Policial militar é encontrada morta dentro de casa em Guaíba. Soldado do 19º BPM morreu em razão de um tiro - Dico Reis / Rádio Guaíba - CORREIO DO POVO ONLINE, 13/10/2011 07:17

Uma policial militar do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM) foi encontrada morta na casa em que morava, em Guaíba, na Região Metropolitana, por volta das 3h desta quinta-feira. De acordo com a Polícia Civil, a jovem de 20 anos morreu em razão de um disparo de arma de fogo.

Segundo o titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Canoas, Pablo Rocha, a tese mais provável é de que Hayla Cardoso tenha disparado contra a própria cabeça na presença da mãe, que mora no mesmo prédio. De acordo com ele, a jovem teria atirado duas vezes, uma delas para ver se a arma funcionava.

A mãe afirmou, em depoimento, que a vítima estava com problemas pessoais e profissionais. Caso confirmado o suicídio, esse será o segundo caso de policial militar feminina morta em menos de um mês. A soldado Luane Chaves Lemes, 23 anos, que morava em Passo Fundo, foi encontrada morta após ficar desaparecida por mais de 15 dias.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - ALERTA BM! AVALIAÇÃO DO GRAU DE ESTRESSE E DA SAÚDE MENTAL JÁ NA CORPORAÇÃO. SUGIRO AO COMANDANTE DA BM COLOCAR O QUADRO DE SAÚDE EM AÇÃO.