ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sábado, 15 de outubro de 2011

IMPUNIDADE - LIBERDADE PROVISÓRIA PARA ASSALTANTES DE BANCOS EXPULSOS DA BM

ATAQUE A BANCO. Ex-PMs ganham liberdade provisória - ZERO HORA, 15/10/2011

Após o término da primeira audiência por um assalto à agência do Sicredi em Júlio de Castilhos, na região central do Estado, em 25 de março, os cinco réus do processo (três, ex-policiais militares) ganharam ontem, na Justiça Estadual, a liberdade provisória.

Mas, enquanto o mesmo benefício não for concedido pela Justiça Militar, onde quatro dos cinco acusados de roubo e extorsão também respondem a processo (pelo roubo de um fuzil 7.62 mm, em 2 de março, em uma unidade militar de Itaara), eles não serão soltos.

O Ministério Público (MP) estadual irá recorrer da decisão do juiz André Dal Soglio Coelho.