ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

40 PMs FAZEM O CERCO, MAS DOIS ESCAPAM

ASSALTO A CASA. Bandidos fugiram a pé depois de perseguição que terminou na SC-401. Um assalto a uma casa noBairro Sambaqui, , resultou em troca de tiros em ruas e avenidas movimentadas de Florianópolis ontem de manhã. GABRIELA ROVAI, DIÁRIO CATARINENSE, 20/10/2011


Mais de 40 policiais militares, em viaturas, motos e helicóptero, participaram da perseguição, mas os dois bandidos armados fugiram a pé. O carro da família, usado na fuga, foi abandonado com os objetos.

Eram 7h quando uma médica de 44 anos se preparava para levar a filha de quatro anos para a creche. As duas estavam sozinhas em casa, na Praia do Toló, em Sambaqui. Quando o portão eletrônico foi acionado pela dona da casa, dois homens armados anunciaram o assalto.

Em um cômodo, a dupla trancou a médica, a filha e a empregada (que chegava para trabalhar) e fez a limpa na casa. Eles colocaram duas TVs de plasma, DVD, som, celulares, relógios e câmera digital no Volvo preto da família. Os bandidos ainda pediram para a vítima tirar o carro da garagem e fugiram. A médica chamou a PM, que repassou a placa do carro para todas as unidades.

Por volta das 9h, uma guarnição do Grupo de Resposta Tática (GRT) da PM encontrou os assaltantes dirigindo o carro na Rodovia Admar Gonzaga, no Bairro Itacorubi. Foi então que começou a perseguição e a troca de tiros, com apoio de outras viaturas e o Águia, helicóptero da PM. O pneu dianteiro do Volvo teria sido alvejado durante a perseguição.

Os bandidos entraram na rua do Cemitério São Francisco de Assis, seguiram pela SC-401 em alta velocidade, bateram contra um Palio e continuaram fugindo. Um engarrafamento se formou na rodovia.

Quase ao lado do Floripa Shopping, eles abandonaram o carro com os objetos e fugiram. Ninguém viu para que lado a dupla correu. Os policiais, alguns da elite da PM, fizeram buscas no mangue, em lojas ao lado do shopping e nos morros próximos, como Pedra de Listras e Vila Cachoeira. De acordo com a PM, os criminosos teriam pego um táxi perto do Floripa Shopping.

Por volta das 11h, a vítima foi até a 5ª Delegacia, na Trindade, para registrar a ocorrência e buscar o carro.