ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

USANDO FARDA DA BM, BANDIDOS ASSALTAM E LEVAM R$ 40 MIL DE ESTABELECIMENTO

ASSALTO NA CAPITAL. Homens usando farda da BM atacam posto. Criminosos roubaram cerca de R$ 40 mil de estabelecimento na Zona Norte - CAROLINA ROCHA - ZERO HORA 15/06/2011

A Polícia Civil investiga um assalto a um posto de combustíveis, no bairro Rubem Berta, na zona norte da Capital, em que dois homens vestindo fardas da Brigada Militar roubaram cerca de R$ 40 mil com ajuda de um quarteto encapuzado. A ação dos criminosos não foi registrada, pois as lentes das câmeras de segurança do posto foram danificadas.

Oataque aconteceu no início da madrugada de ontem. Um Prisma verde, do mesmo tom utilizado nas viaturas da Brigada Militar e com adesivos iguais ao da corporação, parou em frente ao estabelecimento da Avenida Bernardino Silveira Pastoriza. Dentro do carro estavam dois homens que vestiam fardas da BM.

Naquele horário, apenas um vigia cuidava do local. Ele se aproximou do carro e foi abordado pela dupla.

– Um desceu do carro com a pistola calibre .40 na mão e perguntou se eu sabia o estrago que fazia uma .40 na cabeça. Daí desceu o outro do carro, o carona, com uma metralhadora na mão e disse: “ô meu, a gente só quer que tu diga onde está a chave” – contou o vigia, em entrevista à Rádio Gaúcha na manhã de ontem.

Brigada Militar aguardará investigação da Polícia Civil

O segurança disse que não sabia da chave. Foi então que quatro homens encapuzados surgiram e se juntaram à dupla. Ele lembra que um dos encapuzados disse aos supostos PMs que sabia onde a chave estava, enquanto outro homem danificava as câmeras de segurança.

O vigia foi levado por um dos homens com farda a um caminhão estacionado no local. Ele foi algemado ao volante e obrigado a cheirar um pano e, depois, dormiu. O vigia só despertou por volta das 5h30min, quando um funcionário do posto chegou para trabalhar e o encontrou preso dentro do caminhão.

De acordo com o delegado Omar Abud, da 22ª DP, ainda não é possível descartar qualquer hipótese. Do circuito de câmeras, a única imagem registrada é a de um homem encapuzado com o spray.

Dentro do cofre do posto, aberto com um maçarico, estariam guardados cerca de R$ 40 mil em dinheiro e cheques.

Segundo Abud, não há informação de que alguma viatura tenha sido furtada ou roubada. As placas da suposta viatura e a identificação do batalhão estariam cobertas.

A BM vai aguardar pela investigação da Polícia Civil. Só depois, se houver confirmação de serem policiais, a corregedoria vai acompanhar o caso.