ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

BALA NA CARA - UM DOS CHEFES DA QUADRILHA É PRESO E, OPERAÇÃO DA PC

Um dos chefes da quadrilha "Bala na Cara" é preso na Capital. Ele seria um dos mandantes de triplo homicídio que ocorreu na Lomba do Pinheiro em 2010 - RÁDIO GAÚCHA, ZERO HORA ONLINE, 22/06/2011 07h51min

Um dos chefes da quadrilha conhecida como "Bala na Cara" foi preso nesta manhã na Lomba do Pinheiro, na zona leste de Porto Alegre. Ele seria um dos mandantes do triplo homicídio que ocorreu na região em setembro do ano passado.

Agentes da Delegacia de Homicídios cumprem pelo menos outros dois mandados de prisão preventiva na área.

Segundo o delegado Luciano Peringer, as vítimas, três jovens, foram mortos pois se recusavam a traficar para a facção criminosa.

Os "Bala na Cara" são oriundos da vila Bom Jesus, da Lomba do Pinheiro, da Restinga e tentam tomar também a Serraria. Os integrantes da quadrilha são suspeitos de envolvimento em tráfico de drogas e execuções em Porto Alegre.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - PARABÉNS À PC. FICAM AS PERGUNTAS...
- EM QUANTO TEMPO SERÁ JULGADO E QUANTO TEMPO FICARÁ PRESO?