ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

domingo, 26 de junho de 2011

PM COMUNITÁRIO PERDE UMA PERNA APÓS SER ATINGIDO POR GRANADA LANÇADA POR BANDIDOS


Em patrulhamento. PM de UPP do Morro da Coroa perde uma perna após ataque de bandidos com granada - O GLOBO, 26/06/2011 às 12h20m; Paulo Carvalho e Luiz Ernesto Magalhães. Com informações do site G1

RIO - Foi reforçada neste domingo, por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do 1º Batalhão da Polícia Militar (Estácio), a segurança no Morro da Coroa, no Catumbi, Centro do Rio.

Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) que trabalham no local foram atacados com uma granada no começo da noite deste sábado, quando faziam um patrulhamento dentro da comunidade. Os policiais teriam abordado três homens que estavam em atitude suspeita e correram.

Antes de abandonar uma pistola 9mm, os bandidos arremessaram uma granada na direção dos militares. O soldado Alexsander de Oliveira ficou gravemente ferido e foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio.

A Secretaria de Segurança chegou a divulgar que ele perdera as duas pernas. Mas, de acordo com o comandante das UPPs, coronel Robson Rodrigues da Silva, o soldado teve a perna direita amputada, além de ter sofrido fraturas expostas no pé e no braço esquerdos. Ele permanece em observação neste domingo, após ter passado um cirurgia pela manhã.

Outros policiais também ficaram feridos por estilhaços. No fim da noite de sábado, PMs prenderam um menor de 17 anos suspeito de trocar tiros com soldados no Morro da Coroa (Catumbi). O menor foi baleado e está internado no Hospital Souza Aguiar, no Centro. Outros dois conseguiram fugir. Também à noite, o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame e o comandante da PM, coronel Mário Sérgio Duarte, visitaram os policiais feridos, atendidos no Hospital Central da PM (Estácio).