ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

PRESO CHEFE DO TRÁFICO NA CIDADE BAIXA EM PORTO ALEGRE

Denarc prende substituto de chefe do tráfico na Cidade Baixa. Homem vendia drogas consideradas de excelente qualidade na região - correio do povo, 23/06/2011

Um homem considerado o substituto do chefe do tráfico da Cidade Baixa foi preso por policiais do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) na noite dessa quarta-feira, próximo à rua José do Patrocínio, região central de Porto Alegre. Outras três pessoas também foram detidas na operação.

De acordo com o Denarc, o homem de 25 anos, que vendia os entorpecentes, tem um perfil diferenciado. Ele pertence à classe média, possui escolaridade de Ensino Médio e tem bom relacionamento entre frequentadores do local. Ele realizava a distribuição das drogas, consideradas "de excelente qualidade" e com valor um pouco acima do normal no mercado, na Lima e Silva. Na ação, foram apreendidos com o suspeito 115 pedras de crack, 22 buchas de cocaína, 2 tijolinhos de maconha, R$ 275 em moeda corrente e um dólar.

Na operação Metamorfose do Denarc, realizada no mês de abril, foram apreendidos diversos tijolinhos de maconha, embalados em saquinhos de plástico de cor azul, marca registrada do fornecedor, de alto teor de pureza, na zona Sul, da Capital. Na ocasião, a polícia descobriu que o fornecedor das drogas, proprietário da casa, foi morto em março deste ano por rivais interessados em explorar o ponto, frequentado por pessoas de alto poder aquisitivo.

Segundo o delegado Mario Souza, a prisão é decorrente do avanço das investigações sobre o caso do chefe do tráfico da Lima e Silva, onde o valor em dinheiro das drogas seria de aproximadamente R$ 1,3 mil, o que equivale a quase um terço do valor arrecadado por dia de tráfico. "As investigações continuam na intenção de não permitir o tráfico e nem o uso de drogas em locais públicos, que possam inibir moradores e frequentadores", relatou Souza. O rapaz foi autuado por tráfico de drogas e encaminhado ao presídio Central e os usuários responderam a um Termo Circunstanciado.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - PARABÉNS NOVAMENTE À PC POR MAIS ESTE ESFORÇO DE SUCESSO. FICA A PERGUNTA: QUANTO TEMPO ESTA BANDIDO FICARÁ PRESO?