ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

POLICIAIS FEDERAIS ENVOLVIDOS COM GRUPO DE CACHOEIRA



Vídeos mostram envolvimento de policiais federais com grupo de Cachoeira - FOLHA.COM, 29/04/2012 - 20h30

Programa TV Folha Imagens obtidas pela Folha com exclusividade revelam como o grupo do empresário Carlinhos Cachoeira corrompia a polícia, segundo as investigações da Polícia Federal na Operação Monte Carlo. O vídeo acima, exibido no programa "TV Folha" (Cultura) deste domingo, mostra o que o Ministério Público aponta em sua investigação: que, para agir, o grupo de Cachoeira contava com a participação de policiais. As imagens mostram o delegado da Polícia Federal Fernando Byron, apontado pela Operação Monte Carlo como informante do esquema ilegal, entrando e saindo do carro de Cachoeira depois de marcar encontro pelo telefone. Uma CPI foi instalada no Congresso para investigar o caso. Cachoeira está preso em Brasília, no prédio da Papuda.

Por causa das ligações com Cachoeira, o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) sofre processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética do Senado.

Relatório da Polícia Federal mostra que o senador informava Cachoeira com antecedência sobre operações a serem realizadas pelo Ministério Público contra o grupo do contraventor.

O vídeo acima mostra ainda uma ligação telefônica entre Cachoeira e Byron. Segundo a investigação, o delegado, que trabalhava em Goiânia, era consultado por Cachoeira toda a semana para saber sobre as atividades da PF na região.



Eduardo Paes patrocina congresso de delegados da Polícia Federal - BLOG DO GAROTINHO - 26/04/2012 13:39

Nota da coluna de Ancelmo Gois

Paes assinou embaixo o recibo do seu desespero por conta das investigações da Polícia Federal sobre a Locanty, Rufolo, Toesa, Bellavista e agora a Delta com o mar de lama de corrupção que envolve o seu governo. Mandou liberar R$ 150 mil da verba de incentivo ao turismo para patrocinar o congresso anual dos delegados da PF, que começou ontem e vai até amanhã, no Hotel Windsor, em Copacabana. Incentivo ao turismo? Então tá! Paes está tão apavorado que agora está até querendo adoçar a boca dos delegados federais.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - A Polícia Federal que luta pela sua autonomia financeira e desvínculo político- partidário não deveria aceitar verbas de políticos. Quanto ao envolvimento com bicheiros, sabe-se que a PF não tem medido esforços para expulsar os policiais corruptos e bandidos.