ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

ATAQUE À DELEGADO EM SP. BANDIDO MORRE

Delegado é vítima de suposta tentativa de roubo na Grande SP - MARTHA ALVES e EDUARDO ANIZELLI DE SÃO PAULO - FOLHA.COM, 25/04/2012 - 04h01

O delegado Ruy Ferraz Fontes, do 92º DP (Parque Santo Antônio), foi vítima de uma suposta tentativa de roubo em uma alça de acesso à rodovia Anchieta, no km 14, em Rudge Ramos, São Bernardo do Campo (Grande São Paulo), por volta das 20h de terça-feira (24).

Fontes e uma investigadora seguiam em uma moto Ducati pela rodovia no sentido litoral quando foram cercados por dois homens em uma moto roubada.

Quando o policial se preparava para encostar a moto houve uma troca de tiros com os ladrões. A investigadora foi baleada no pescoço e um dos ladrões morreu no local. Ela foi levada ao pronto-socorro do Hospital Assunção, onde passou por cirurgia e continua internada.

Um ladrão, ferido com quatro tiros, fugiu de moto no sentido São Paulo. Aproximadamente 1 km após o local onde trocou tiros com o delegado, ele parou e pediu ajuda a motoristas que passavam pelo local dizendo que tinha sido vítima de roubo. Ele foi levado ao pronto-socorro do Jabaquara, zona sul de São Paulo, onde foi preso.

Outros dois homens foram detidos no local onde o ladrão havia abandonado a moto roubada. Eles disseram que a moto pertencia ao tio deles, mas não souberam informar o nome do homem. Um dos detidos foi reconhecido na delegacia pela proprietária da moto roubada.

O caso foi registrado no 2º Distrito Policial de São Bernardo, mas será investigado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

No Carnaval de 2011, dois suspeitos de integrar o PCC (Primeiro Comando da Capital) foram presos pela Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar) sob suspeita de armar uma emboscada a poucos metros da delegacia chefiada por Fontes.

O delegado trabalhou por anos no Deic (Departamento de Investigações Contra o Crime Organizado) e foi considerado um dos principais responsáveis pelas investigações contra o grupo criminoso.

Ao ser procurado pela reportagem em maio de 2011 para falar sobre a tentativa de emboscada da qual era alvo, o delegado Fontes informou, por meio da assessoria de imprensa da Delegacia Geral da Polícia Civil, que não falaria sobre o caso.