ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

COMANDAR É SE COMPROMETER


CARLOS ALBERTO PORTOLAN

Não pode comandar um exército o general que não se comanda.” (Cícero).


A realidade do Rio hoje coloca uma questão séria para as UPPs, será que irá funcionar? É claro que não. Se o Governo Federal urgentemente não criar uma Política de Segurança Nacional, nada feito. Pense bem esta policia irá agir daqui uns anos nas comunidades que ele mesmo ocupou e instalou-se. A Cidade de Deus já tem casos de milicianos fazendo tráfico. Temos que reestruturas as policias com uma urgência meteórica. Teremos milícia de farda. Do jeito que vai daqui uns anos estarão trocando os traficantes por mafioso de farda. É claro que as UPP enquanto estiver em evidencia na imprensa à polícia vai manter a ordem. E a nossa segurança pública com um salário de fome, sem treinamentos, critérios de treinamentos, sem armamento, viaturas e comunicação precária. Vocês notaram que foi fácil entrar nas favelas e colocar o trafico a correr? Precisaram das Forças Armadas. Porque não entraram antes. Será que a nossa segurança publica é corrupta e sócia do crime, Não quero acreditar. Fico ainda com a minha primeira impressão que é a falta de treinamento e material.

Durante anos os governos estaduais e federais nada fizeram em prol do Rio de Janeiro e nem da segurança pública em nosso território. A única coisa que fazem é política de palanque. Não é prioridade para um estado falido ajudar a segurança, educação e saúde.

O trafico e as milícias, com seus próprios representantes eleitos na Assembléia Estadual e na Câmara Municipal, talvez até no Judiciário e Ministério Público. Enquanto o estado estiver desorganizado o trafico as milícias estarão no comando. Fazendo tudo que o estado deveria fazer e não faz. Pois meus amigos não adiantam ocupar se não humanizar as favelas e suprir a necessidade das comunidades.

Enquanto estes pseudos políticos não criarem leis mais rígidas, varas especializadas para estes crimes. Precisamos de presídios com pequenas capacidades (É mais fácil controlar o apenado), colégios e hospitais. Precisamos de políticos honestos também que vistam a camisa do nosso país. Uma prova da corrupção que começa em Brasília e termina no Rio são estas CPIs que nada acontecem. No meu entender são mais sujos que os traficantes e as milícias. Também pertencem as facções criminosas. Meu desabafo.
Duvido que aqui no Sul consiga algo neste proposito. Como fazer território da paz meus amigos com o mesmo numero de efetivo, com as mesmas viaturas sucateadas, falta de homens, falta de tecnologia, sem coletes, aliás, os que têm quase tudo vencidos. Como criar UPPs e Territórios da Paz aqui no Sul sem quaisquer estruturas. Trazendo policias do interior e deixando jogados aqui e sem lugar para dormir. Não vamos longe. Quantos anos têm Operação Golfinho e até o hoje o que foi feito. Policiais dormindo no chão de galpões e etc. Duvido e pago para ver. UPP e Território da Paz são um engodo. Novamente estão maquilando a segurança pública. Se a segurança for dez onde buscaram votos?

A propósito de Op Golfinho tenho a dizer que: Comandar é muito mais do que mandar, é se comprometer... é saber onde se alimenta e onde dorme a sua tropa. É não dormir e não se alimentar antes de ver que o último soldado o fez e está confortável!!!
Saber comandar é muito mais do que mandar é se comprometer... é saber onde se alimenta e onde dorme a sua tropa é não dormir e não se alimentar antes de ver que o último soldado o fez e está confortável