ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 2 de março de 2012

JUSTIÇA MILITAR DETERMINA BUSCA E APREENSÃO NA CASA DE MILITARES ESTADUAIS BLOGUEIROS

Polêmica com blog resulta em apreensões na Amese. Além de Associação, dois militares foram alvo do mandado. Moderador POLÍCIA-BR, em 1 março 2012 às 18:30


O cumprimento de um mandado de busca e apreensão assinado pela juíza militar substituta Juliana Nogueira Galvão Martins causou desconforto em setores da polícia militar sergipana nesta quarta-feira, 29. A ordem, lavrada em 16 de fevereiro, visava buscar informações sobre suspeitos de gerenciar o blog ‘Capitão Mano’, que tece comentários e críticas sobre o serviço militar, o Governo do Estado e a gestão da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Foram revistadas a sede da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), localizada no bairro Centro da capital, e as residências do capitão Ildomário Santos Gomes e do tenente Lucas Santos Neves. A ação procurou por computadores – incluindo notebooks e tablets –, bem como celulares com acesso à Internet e outros materiais que pudessem reunir conteúdos sobre o blog e seus supostos responsáveis.

Tranquilidade e constrangimento

Segundo o sargento Jorge Vieira, presidente da Amese, o procedimento na Associação ocorreu de maneira pacífica. “Disseram que não era nada pessoal, só um mandado de busca e apreensão. Fiquei sabendo posteriormente que eles estavam fazendo com Ildomário e Lucas”, afirmou. Dois computadores da Amese foram levados pela polícia.

“É claro que é um transtorno, mas estamos tranquilos com relação ao que foi levado”, declarou Vieira. Para o sargento, o maior problema seria administrativo: sem as máquinas, o funcionamento – e o pagamento dos trabalhadores – da Amese ficou dificultado. Mesmo que os computadores sejam substituídos, o sargento atentou que pouco pode ser feito sem os dados contidos equipamentos retirados da entidade.

O capitão Ildomário e o tenente Lucas, entretanto, tiveram outras impressões do ocorrido. “Não tenho blog, não sei como se opera um blog. Querem atribuir a mim a responsabilidade de uma coisa que não fiz em virtude de eu ter adotado certas posturas em minha carreira”, argumentou o capitão.

De acordo com Ildomário, a polícia não encontrou nada em sua casa – mas acabou levando três computadores pertencentes a seus irmãos da casa de sua mãe. Na ocasião, a irmã do militar passou mal e acabou sendo levada para um hospital. “Minha irmã é advogada, levaram o computador com os processos que ela estava estudando. A pressão dela subiu”, contou.

“Me senti um verdadeiro criminoso”, comentou, por sua vez, o tenente Lucas. “Vou completar dez anos na polícia e nunca respondi por nenhum crime, nenhum procedimento. Fui surpreendido por essa medida, que acredito ser totalmente descabida”, disse.

Familiares também acabaram afetados no caso da busca contra o tenente. “Meus pais até agora estão em um estado de nervos que não posso nem descrever”, relatou o militar, que afirmou não possuir nenhuma relação com o blog Capitão Mano. “Eu, inclusive, fui vítima desse blog. Acredito estar sendo alvo de uma perseguição”, expôs. Dois computadores – um pertencente à irmã, o outro à mãe dele – foram apreendidos na busca contra Santos Neves.

Denúncia

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, o material confiscado está à disposição da Justiça para a análise pericial. “Uma denúncia do Ministério público provocou [a ação]. O mandado de busca foi expedido pela 6ª Vara”, disse uma assessora do órgão.

Para o promotor de justiça militar Jarbas Adelino, o blog Capitão Mano está sendo investigado por infringir regras militares. “É um blog que não tem identificação. O conteúdo contém prática de crimes, como a incitação à insubordinação e a crítica a superiores hierárquicos”, detalhou. Segundo Adelino, a análise do equipamento apreendido vai determinar não só a perícia sobre a identificação da autoria do site como a do material encontrado.

fonte: INFONET