ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 16 de março de 2012

ERVAS DANINHAS

WANDERLEY SOARES, O SUL
Porto Alegre, Sexta-feira, 16 de Março de 2012.


A descoberta de um grupo de extermínio é apenas um primeiro passo.

A descoberta de um grupo de extermínio em Alvorada, Região Metropolitana de Porto Alegre, merece uma cuidadosa reflexão. O fato de sete policiais militares estarem sob a acusação de envolvimento é indicativo de que a formação da quadrilha não compreende simplesmente o mesmo quadro que resulta no ajuntamento de marginais (não confundir com marginalizados) que optaram por se tornarem profissionais do crime. É de se esperar que a investigação atinja com profundidade todos os aspectos desse episódio, inclusive de como os comandos e os serviços de inteligência não interromperam, já no estado embrionário, a formação da sinistra organização. É bom lembrar que todos os policiais sabem que há uma linha tênue entre a lei e o crime e, sobre isso, a vigilância deve ser plena, rigorosa, distante de qualquer princípio corporativista. Quando o policial ultrapassa essa linha ele se torna mais perigoso que o bandido comum. A descoberta de um grupo de extermínio é apenas um primeiro passo. É preciso verificar todas as suas raízes como quem, cuidadosamente, persegue ervas daninhas.

Sufoco

A Ugeirm (Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia do RS) realizará hoje, uma assembleia geral para avaliar a proposta salarial feita pelo governo do Estado e deliberar por indicativo de greve. A concentração dos servidores acontecerá, a partir das 11h no Palácio da Polícia, na avenida Ipiranga esquina com João Pessoa. É possível que lá compareçam cerca de mil profissionais da Polícia Civil.

Matriz zero

O chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, informou aos dirigentes da Ugeirm, durante a audiência realizada na terça-feira última, que a matriz salarial dos servidores da segurança pública em 2012 é zero. Segundo ele, o comparativo fiscal entre 2011 e 2010 foi negativo. O montante apurado é informação pública. Precisa ser publicado no Diário Oficial, mas segue desconhecido. A Ugeirm solicitou acesso aos cálculos feitos pela Secretaria de Fazenda e Pestana orientou o sindicato a buscá-los junto à sua assessoria. Os dados, que a rigor deveriam ser públicos desde 29 de fevereiro, não foram disponibilizados até às 18 horas de ontem.

Concurso

O Diário Oficial da União publicou ontem o edital do concurso da Polícia Federal para completar 500 agentes e 100 papiloscopistas em diversos Estados do País. Os cargos exigem formação em nível superior em qualquer área. As inscrições começam no próximo dia 18 e serão encerradas em três de abril.

Maçarico

Cinco homens arrombaram a agência do banco Santander em Capão da Canoa durante a madrugada de ontem. Dois dos integrantes da quadrilha foram presos pela Brigada Militar. Desta vez o grupo não usou bombas, mas apenas maçarico para abrir um caixa eletrônico.

Mulheres

Uma briga entre detentas no anexo feminino do Instituto Penal de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, durante a madrugada de ontem, foi o estopim para que suas companheiras colocassem fogo em colchões. Os bombeiros foram chamados para controlar o incêndio. Uma das moças foi atendida pelo Samu por ter inalado fumaça.