ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sábado, 3 de março de 2012

CÂMARA - 40 VAGAS DE POLICIAIS LEGISLATIVOS COM SALÁRIO INICIAL DE R$ 5 MIL


Câmara avalia possibilidade de preencher 40 vagas de policiais legislativos. Vicente Nunes. CORREIO BRAZILIENSE, 03/03/2012 08:00

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados deverá aprovar, até abril, a realização de concurso para preencher 40 vagas de policiais legislativos. Os postos foram abertos no ano passado por meio da aposentadoria de profissionais com mais de 30 anos de carreira. O salário inicial é de R$ 5 mil. “A proposta para a seleção já foi encaminhada. Esperamos que seja avaliada o mais rapidamente possível”, disse Manuel Alves, diretor do Departamento de Polícia Legislativa do órgão.

Segundo ele, no ano passado, 70 pessoas pediram aposentadoria, abrindo um vácuo no corpo funcional. Como havia um concurso válido, de 2007, 30 vagas foram preenchidas com aprovados. O problema, ressaltou Alves, é que o número de habilitados não era suficiente. Por isso, a necessidade de se fazer um certame ao longo deste ano. “Não se pode esquecer de que o processo de aposentadoria é contínuo e será forte nos próximos três anos”, destacou.

A matéria completa você lê na edição impressa do Correio Braziliense deste sábado (3/03)

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Enquanto isto, os "nobres" representantes do povo barram a PEC 300 em prol de interesses partidários para o governadores não terem de pagar um salário digno aos policiais estaduais, menor do que este prometido aos candidatos a policiais legislativos. É uma afronta à democracia e à sociedade brasileira que precisa do amparo de policiais motivados, permanentes e operantes na salvaguarda diária de vidas e patrimônio.