ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

PM DE FOLGA É MORTO AO TENTAR IMPEDIR ASSALTO

(Carlos Macedo/Agencia RBS)
ZERO HORA 26 de novembro de 2013 | N° 17626

PORTO ALEGRE

Policial reage a assalto e é morto por bandidos

À paisana, Valdenir Gomes da Silva feriu um assaltante, mas foi alvejado por outro em revenda de gás



Um policial militar à paisana morreu ao reagir a um assalto, ontem à noite, no bairro Ipanema, zona sul de Porto Alegre. O PM Valdenir Gomes da Silva estava em uma revenda de gás de cozinha quando pelo menos dois homens anunciaram o ataque ao estabelecimento.

À paisana, mas armado, o policial militar teria reagido e baleou um dos criminosos na barriga. Porém, o outro assaltante acertou um tiro no rosto do policial militar, que morreu no local.

Com auxílio de um terceiro suspeito, que os esperava em um Palio na porta do comércio, a dupla conseguiu fugir carregando celulares e carteiras de dois clientes e de um funcionário da revenda de gás.

Vizinhos do local acionaram o 190 e, minutos depois, o Palio foi abordado por PMs do 21º Batalhão de Polícia Militar (21º BPM) na esquina das avenidas Costa Gama com Edgar Pires de Castro, bairro Restinga.

O trio se entregou. Dois deles foram encaminhados à 2ª DPPA, e o terceiro, ferido, foi levado para o HPS, onde permanecia internado até o final da noite de ontem.

Conforme a Brigada Militar, os três homens presos foram identificados como Alexander Bispo Nunes, 20 anos, Felipe Bispo Boeira, 19 anos, e Daniel Ferreira de Oliveira, 20 anos.


Silva tinha 11 anos de serviço

O latrocínio (roubo seguido de morte) ocorreu na Avenida Tramandaí, quase esquina com Rua Dea Coufal.

– Pudemos ver um revólver na cena do crime, provavelmente calibre 38 e pertencente ao policial. Mas só a perícia vai confirmar. Em princípio, trata-se de um assalto – disse a delegada da equipe de volantes, Vandi Lemos.

Conforme a Brigada Militar, o soldado Gomes estava na corporação havia 11 anos e, atualmente, trabalhava em função administrativa – antes, havia atuado no 1º BPM e no Departamento de Patrimônio e Logística da Brigada Militar. Era casado e tinha um filho de 13 anos.

A polícia confirmou apenas no final da noite de ontem a identificação do suspeito baleado e dos dois presos, que estavam sendo autuados em flagrante pelo assalto.