ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

COMANDANTE DA PM DA BAHIA É ASSALTADO NA ORLA EM SALVADOR


Oficial caminhava sozinho falando ao celular quando o bandido arrancou o aparelho de sua mão e fugiu de bicicleta

AGÊNCIA A TARDE

O GLOBO
Atualizado:7/11/13 - 12h21


O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Alfredo Castro 
MARCELLO CASAL JR / Agência Brasil


SALVADOR – O comandante da Polícia Militar da Bahia, coronel Alfredo Castro, foi assaltado quando corria no calçadão da Praia da Boca do Rio, em Salvador. O assalto ocorreu na manhã de quarta-feira, mas só foi confirmado nesta quinta pela polícia do estado. Segundo a assessoria de comunicação da PM, o comandante caminhava sozinho falando ao celular quando o bandido arrancou o aparelho de sua mão e fugiu de bicicleta. O coronel não se feriu na ação. O ladrão não foi localizado.

Um promotor e um secretário de governo também foram vítimas de ladrões recentemente. Aurisvaldo Sampaio, do Ministério Público da Bahia, teve o celular e o relógio roubados. E o secretário de Transportes de Salvador, José Carlos Aleluia, teve o carro roubado quando esperava um amigo no bairro Caminho das Árvores.

Ontem, na mesma hora em que o comandante da PM era assaltado, uma quadrilha de dez homens assaltou uma agência do Banco do Brasil, fez reféns e trocou tiros com policiais no município de Mucugê, a cerca de 448 quilômetros da capital baiana. Uma pessoa morreu, e duas ficaram feridas.

Os bandidos, que levaram uma quantia ainda não revelada pelo banco, fugiram da cidade levando seis reféns, que foram libertados horas depois na zona rural do município. Ninguém foi preso.