ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 12 de junho de 2012

TRAFICANTE FOGE DO PLANTÃO DA POLÍCIA FEDERAL

PF apura falhas de segurança na Superintendência após fuga de preso
 

Saulo Araújo
CORREIO BRAZILIENSE, 12/06/2012 06:05
 
A direção da Polícia Federal abriu um procedimento administrativo para investigar se a fuga de um traficante de drogas da Superintendência Regional da corporação ocorreu devido a falhas de servidores. O homem de 52 anos conseguiu, na tarde do último domingo, se desvencilhar das algemas, sair pela lateral do prédio e não ser notado. O plantão na sede da PF contava com quatro agentes, mas apenas um deles ficou responsável pela custódia do preso.


O Correio apurou que esse policial teria se ausentado do local por alguns minutos para buscar uma marmita na portaria, deixando o suspeito sozinho numa sala, que fica a poucos metros do gabinete da delegada de plantão. Ela não percebeu nenhuma movimentação estranha. O suposto criminoso aproveitou a ausência de vigilância, passou por um acesso na lateral do edifício e chegou à parte externa da Superintendência, onde pulou uma grade e escapou. No fim da tarde de ontem, a PF divulgou a imagem e o nome do foragido. Trata-se de José Martins da Silva. Mas os investigadores informaram não saber se o documento que ele portava é verdadeiro.