ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

PACOTE SALARIAL PARA POLICIAIS GAÚCHOS

 

ZERO HORA, 07 de junho de 2012 

 

PÁGINA 10 | ROSANE DE OLIVEIRA - Novo pacote a caminho.

  

Às 8h45min da próxima terça-feira, o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, entrega ao presidente da Assembleia, Alexandre Postal, o último grande pacote de projetos de reajustes salariais para servidores públicos no governo Tarso Genro. Os contemplados são delegados, agentes e inspetores da Polícia Civil, oficiais e praças da Brigada Militar. São reajustes parcelados, para pagamento até 2018, último ano do mandato do próximo governador.

Os delegados e oficiais da Brigada chegarão ao salário de R$ 24 mil ao final de 2018. Praças da Brigada e agentes da Polícia Civil terão reajustes que variam de 65% a 100% até 2014. Até ontem, apenas os praças não haviam formalizado a concordância com a proposta, mas Pestana diz ter recebido sinalizações de que as assembleias regionais concordaram com a oferta do governo.

Assim que entregar os projetos a Postal, Pestana passará para a secretária da Administração, Stela Farias, a tarefa de negociar com os servidores públicos. Já está com Stela, por exemplo, a negociação do novo plano de carreira do quadro-geral, com elevação de salários e extinção de funções que se tornaram obsoletas. A avaliação do governo é de que, equacionando as demandas com as categorias mais numerosas, como o magistério e a segurança pública, a Casa Civil deve se afastar das questões salariais e se dedicar a temas mais estratégicos.

Pestana, que passará a terça-feira envolvido com a votação dos últimos projetos do pacote que está na Assembleia, estreará no dia 15 uma agenda nova. Em Constantina, vai lançar o programa RS Mais Renda no meio rural. A delegação da coordenação dos projetos sociais à Casa Civil é a materialização de uma antiga ideia do governador Tarso Genro de dar uma nova feição ao centro de governo, levando os temas estratégicos para dentro do Piratini.

 

  • Salários da Polícia Civil previstos pelo projeto

    Cargo 2011 / 2018

    Delegado 1ª - R$ 7.094,98 / R$ 17.581,74
    Delegado 2ª - RS 7.538,32 / R$ 19.535,27
    Delegado 3ª - R$ 7.981,78 / R$ 21.705,85
    Delegado 4ª - R$ 8.425,12 / R$ 24.117,62

    Inspetor/Escrivão 1ª - R$ 2.055,17 / R$ 5.500,00
    Inspetor/Escrivão 2ª - R$ 2.263,60 / R$ 8.000,00
    Inspetor/Escrivão 3ª - R$ 2.591,29 / R$ 10.000,00
    Inspetor/Escrivão 4ª - R$ 2.821,15 / R$ 12.000,00

    Comissário - R$ 3.672,89 / R$ 15.000,00

    Os valores de 2011 não consideram a incorporação das vantagens temporais, que variam entre 5% e 75% dos salários. Os valores de 2018 representam remuneração em forma de subsídio. Sobre eles não incidirão mais vantagens temporais.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Só daqui a seis anos e no próximo mandato de governador, este pacote será aplicado na sua totalidade. Não será uma afronta política, uma artimanha enganadora ou uma ilicitude administrativa, um governante articular uma medida para num mandato que ainda não sabe se continuará seu?  E ainda por cima alicerçado em valores que por certo até lá (2018) estarão novamente defasados em relação às demais carreiras no Poder Judiciário e Legislativo. É de refletir.