ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

SARGENTO MORRE DURANTE TROCA DE TIROS CONTRA ASSALTANTES


Bayerlle Tenente via facebook




Morreu durante a tarde desta quarta-feira (28) o sargento Anderson Joani. Ele foi ferido no abdômen durante uma troca de tiros após assalto a uma agência do Sicredi, em Mauá da Serra, no norte do Paraná. Na ação, dois dos assaltantes acabaram mortos pela polícia.

Além de Joani, o cabo Douglas Fraga foi baleado nas duas pernas pelos suspeitos. Ele foi atendido e encaminhado ao Hospital da Providência, em Apucarana. O sargento também chegou a ser socorrido, mas morreu logo após dar entrada no mesmo hospital.

De acordo com a Polícia Militar de Mauá da Serra, quatro elementos assaltaram a agência. Na fuga, eles trocaram tiros com os policiais. Dois foram mortos, um foi preso e outro conseguiu escapar. A PM apreendeu duas pistolas com eles e conseguiu recuperar o dinheiro levado.

O sargento Anderson Joani estava há 17 anos na Polícia Militar. Ele tinha assumido recentemente o comando do destacamento da PM em Mauá da Serra.