ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

MANIFESTANTES TENTAM INVADIR PRÉDIO DA PREFEITURA DE PORTO ALEGRE

CORREIO DO POVO 15/08/2013 07:46

Manifestantes tentam invadir prédio da Prefeitura de Porto Alegre. Polícia reagiu com bombas de gás lacrimogêneo


Manifestantes e BM entraram em confronto
Crédito: Cau Guebo / Futura Press / CP


Um grupo de manifestantes tentou arrombar a porta dos fundos do prédio da Prefeitura de Porto Alegre, que fica na Siqueira Campos, durante protesto na noite dessa quarta-feira, que reuniu cerca de cem estudantes que reivindicam o passe livre no transporte público da Capital.

Um policial militar tentou impedir o arrombamento e foi atacado. Ele caiu no chão e chegou a sofrer ferimentos leves. A Brigada Militar reagiu atirando bombas de gás lacrimogêneo, e dois manifestantes foram detidos, um deles sendo solto em seguida. O outro teria sido levado para a delegacia do menor (Deca).

Após o rápido confronto, os manifestantes, muitos deles cobrindo o rosto com máscaras, reuniram-se no Largo Glênio Peres de onde saíram em direção ao Deca para liberar o que teria sido apreendido.

Na noite de ontem também ocorreram protestos em São Paulo e no Rio. Em São Paulo, os manifestantes queriam o fim do cartel em licitações do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Houve confrontos e sete pessoas feridas. No Rio, ato contra o governador Sérgio Cabral terminou em pancadaria e sete feridos.


Rogério Mendelski - via facebook

Ontem à noite escrevi que gostaria de ver hoje pela manhã o tratamento dado pela imprensa escrita de Porto Alegre. Escrevi por que já imaginava a covardia de nossos coleguinhas. Ainda antes de pegar os jornais de Porto Alegre, agora de madrugada, pensei nos tempos em que eu ajudava a fazer a primeira página da "Folha da Manhã" e da "Folha da Tarde" e arrisquei: estará na primeira página de todos os jornais da minha cidade a foto do brigadiano caido em frente à Prefeitura e quase sendo linchado por um bando de anormais que protestavam contra qualquer coisa. Mas a preferência foi pelos incidentes no Cairo!!!! Aqui um cena jamais vista: brigadianos em flagrante minoria, tentando defender o patrimônio, sendo agredidos e enxotados por uma turba boçal e primitiva que só foi contida quando os PMs, em socorro de seus colegas perseguidos, lançaram bombas de efeito moral. O único jornal que deu uma foto interna (a que deveria estar na primeira página de todos os jornais!) foi o Correio do Povo. Os outros jornais estavam preocupados com os incidentes do Cairo. Depois, editores fazem reuniões para saber por que os sjornais estão perdendo leitores. Foi uma manhã triste para a imprensa gaúcha.