ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 4 de março de 2014

CORONEL PMAM É ACHADO MORTO NO CIOSP

G1 AM - 01/03/2014 13h38

Coronel da Polícia Militar do AM é achado morto no Ciops, em Manaus. Corpo do oficial foi localizado com ferimento de bala na cabeça. Coronel trabalhava na Polícia Militar há mais de 30 anos, disse a SSP-AM.


Do G1 AM


Policiais militares se reuniram do lado de fora do Ciops enquanto a perícia era feita no corpo do coronel (Foto: Girlene Medeiros /G1 AM)

Um coronel da Polícia Militar do Amazonas foi encontrado morto na manhã deste sábado (1º), no Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), situado na Zona Centro-Sul de Manaus. O oficial foi achado com ferimento de tiro na cabeça. A polícia trabalha com a hipótese de suicídio.

O titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Paulo Roberto Vital, esteve no local e falou sobre o trabalho do oficial morto. "Ele era da reserva, trabalhou na secretaria de grandes eventos e atuou durante mais de 30 anos na corporação. Soube do ocorrido por volta de 9 horas da manhã", afirmou.

Testemunhas informaram que o coronel chegou aparentemente bem no Ciops e conversou com algumas pessoas. Junto ao corpo do coronel foi encontrado um bilhete e o revólver calibre 38 de propriedade do policial. "Nós éramos muito ligados e não sei o que pode ter acontecido. Ele estava muito feliz profissionalmente e falei com ele dias atrás", disse Vital. Não há informações se o coronel morto passava por problemas familiares.

Corpo foi levado pelo IML (Foto: Girlene Medeiros/G1 AM)

O coronel encontrado morto estava responsável por coordenar os trabalhos de monitoramento do desfile das escolas de samba do grupo de especial, na noite deste sábado, no sambódromo de Manaus. Segundo Vital, ele já havia cumprido o tempo integral de 30 anos na Polícia Militar e estava na reserva há aproximadamente oito anos.

Uma viatura do Instituto Médico Legal (IML) removeu o corpo do oficial. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para atender funcionários do Ciops que teriam passado mal após a ocorrência. A perícia criminal da Polícia Civil do Amazonas também esteve no local.


Pávulo

Coronel da PM se suicida dentro do Ciops





MANAUS - Fernando Rodrigues, conhecido como Coronel Lobão, era coronel da reserva da Polícia Militar, e cometeu suicídio na manhã deste sábado (01), dentro de Centro Integrado de Operações Policiais de Segurança (Ciops), localizado na avenida André Araújo, no Aleixo, Zona Centro-Sul da capital amazonense.




O titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Paulo Roberto Vital, que esteve no local onde o corpo do coronel foi encontrado, informou que ainda não se sabe o motivo da morte.
“Ainda não sabemos o verdadeiro motivo, mas estamos investigando. Todos os cuidados estão sendo tomados. O local já foi isolado para que a perícia possa trabalhar e descobrir o que houve”, disse Vital.
Rodrigues estava no Ciops a serviço, e suicidou-se com um tiro de revólver calibre 38, disparado no lado direito de seu ouvido. Segundo a polícia, ele deixou um bilhete com a seguinte frase: “Amei-te sempre minha esposa”.

O oficial foi encontrado com o revólver, em sua mão direita, em cima de sua mesa de trabalho estavam a chave do carro e o telefone celular.