ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 19 de março de 2014

COMBATE À CORRUPÇÃO SERÁ PRIORIDADE PARA NOVO CHEFE DE POLÍCIA DO RS

G1 RS 19/03/2014 16h20

Combate à corrupção será prioridade para novo Chefe de Polícia do RS. Delegado Guilherme Wondracek foi anunciado na manhã desta quarta. Polícia se preocupará com crimes contra administração pública, diz Chefe.


Novo Chefe de Polícia, Guilherme Wondracek (à esq), foi anunciado nesta quarta (Foto: João Laud/RBS TV)

Um dos pontos destacados pelo novo Chefe de Polícia do Rio Grande do Sul, o delegado Guilherme Yates Wondracek, para a sua nova atividade é o combate à corrupção. Ele afirmou na manhã desta quarta-feira (19), em coletiva de imprensa, que a polícia passará a se preocupar também com os crimes contra a administração pública. O homem, natural de Ijuí, substitui Ranolfo Vieira Júnior, que deixa o título para concorrer como deputado estadual nas eleições de outubro.

Guilherme Wondracek substitui o delegado Ranolfo
Vieira Junior no RS (Foto: João Laud/RBS TV)

“A Polícia Civil, pela primeira vez, se preocupa com crimes contra a administração pública. Antes, apenas a Polícia Federal e o Ministério Público se preocupavam com isso”, afirmou Wondracek na sede da Secretaria de Segurança Pública, em Porto Alegre.

De acordo com o secretário da pasta, Airton Michels, a ideia é que Wondracek continue o trabalho feito por Ranolfo. Segundo ele, durante a gestão do delegado, a elucidação de homicídios ultrapassou os 70%, contra 26% do período anterior. O novo Chefe de Polícia sustentou que, além de prosseguir o trabalho do delegado Ranolfo, pretende aprimorar também o combate a crimes como roubos de carros e latrocínio.

Wondracek estava no cargo de Diretor do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). Ele é natural de Ijuí e iniciou sua carreira na polícia em Augusto Pestana, no noroeste do estado. Em janeiro de 2000, ele esteve à frente da operação que prendeu o assaltante de carros-fortes Cláudio Adriano Ribeiro, o Papagaio.