ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

HUMOR EM VÍDEO GENERALIZA POLICIAIS E ATOR É CRITICADO


Blog que defende PMs faz ameaça a ator do canal Porta dos Fundos. Post diz que Fabio Porchat merece passar por um perrengue e ser salvo por um policial, para aprender a respeitar. Vídeo intitulado “Dura” mostra "policiais" sendo abordados por cidadãos na rua e já teve mais de 3,3 mil visualizações. De acordo com o texto, “humorista generalizou totalmente os policiais militares”

O GLOBO
Atualizado:7/02/14 - 19h29


Fabio Porchat (à direita), é o protagonista do vídeo “Dura” - Reprodução da internet


RIO - Um vídeo postado pelo canal Porta dos Fundos, mostrando dois cidadãos abordando dois policiais que dormiam dentro de um carro da PM, levou o Blog do Soldado, página não oficial de apoio à Polícia Militar do Estado do Rio, a publicar um manifesto contra o material, protagonizado pelo humorista Fabio Porchat. No esquete, intitulado “Dura”, que foi ao ar na segunda-feira, um dos “policiais” aparece em sono profundo, babando. Os atores batem no vidro do veículo e dizem: “Policial dormindo em serviço, confere?”. Na sequência, eles xingam os agentes, dão tapa na cara dos personagens e insinuam que o dinheiro que eles têm no bolso é resultado de suborno. Por volta das 18h, o vídeo já tinha mais de 3,3 milhões de visualizações.

Na quarta-feira, o blog divulgou a crítica que, num determinado trecho diz: “o humorista generalizou totalmente os policiais militares e isso nos causou bastante revolta. O policial militar que assistir este vídeo e não se sentir humilhado, não é policial”. O texto já recebeu 517 comentários, muitos contra o conteúdo do vídeo. Em outro momento, o blog acrescenta: “Você, Fabio Porchat, merece passar por um perrengue e ser salvo por um policial, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM. Temos os maus profissionais, assim como em toda as classes profissionais”. O autor do texto, que não é assinado, também sugere que o canal faça vídeo sobre a Polícia Federal: “Por que não faz o mesmo contra a polícia federal, hein? Na federal também tem corruptos, pow... vamos lá! Por que só atacou a PM?”.

Procurada pelo GLOBO, a assessoria da PM informou, em nota, que a corporação "defende a liberdade de expressão e não tem nenhuma medida prevista contra o citado canal. Quanto a iniciativas na Internet, são de cunho individual. Todo cidadão tem direito de acionar a Justiça caso se sinta prejudicado. Segundo o site do jornal Extra, a assessoria de imprensa de Porchat preferiu não comentar o assunto.