ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

AUXILIO MORADIA E ALIMENTAÇÃO PARA POLICIAIS MILITARES

CORREIO BRAZILIENSE: 18/02/2014 23:24

GDF assina decretos que estabelecem novos valores para auxílios a PMs. Para o auxílio-alimentação, o valor previsto é de R$ 850 e entrará em vigor a partir 1º de maio

Gabriella Furquim






Decretos serão publicados na edição do Diário Oficial do DF desta quarta-feira (19/2)


Na noite desta terça-feira (18/2), o governador Agnelo Queiroz assinou dois decretos que estabelecem os novos valores para os auxílios alimentação e moradia dos policiais e bombeiros militares do Distrito Federal, da ativa e da reserva. Os decretos serão publicados no Diário Oficial do Distrito Federal desta quarta-feira (19/2). Para o auxílio-alimentação, o valor previsto é de R$ 850 e entrará em vigor a partir 1º de maio.

O reajuste auxílio-moradia será em três etapas, sempre no mês de setembro. A primeira será este ano e as outras duas em 2015 e 2016.

Com os reajustes concedidos, ao final de 2016, um coronel, com dependente, terá remuneração total de R$ 21.721,13 ( aumento de 20,24%), um subtenente, R$ 12.104,90 (20,48%), enquanto um soldado receberá R$ 7.190,98 (21,66%).

Hoje, após uma nova reunião entre a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do DF, os militares decidiram aceitar a proposta de reajuste dos auxílios alimentação e moradia apresentada pelo GDF no último sábado (15/2). Por meio de nota, o GDF confirmou que decidiu atualizar os valores dos benefícios.

A reunião dos militares ocorreu no Clube dos Oficiais, no Setor de Clubes Sul, e teve a presença do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Anderson Carlos de Castro, do sub-comandante da corporação, Claudio Armonde e demais integrantes das corporações.

Assim que a maioria se mostrou favorável ao acordo, o comandante-geral da PM se reuniu com o governador Agnelo Queiroz.