ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

DESCUMPRIR A LEI E COMPROMETER A SEGURANÇA DO CIDADÃO?


BLOG DO CORONEL. DOMINGO, 16 DE FEVEREIRO DE 2014

Acusada por ministro do PT, PM do DF revida: deve descumprir a lei e comprometer a segurança do cidadão?



Leia abaixo a nota oficial da PM de Brasília:


A Associação dos Oficiais da Polícia Militar dos Distrito Federal (Asof) vem a público repudiar as declarações do ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, dando conta de que a culpa do tumulto ocorrido na manifestação promovida pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) foi da Polícia Militar.

A Asof declara que a PM tem a missão de proteger o cidadão e o patrimônio público, garantindo a lei e a ordem. Na última quarta-feira (12/02), quando o confronto ocorreu, os procedimentos para garantir a segurança foram os mesmos que são adotados sempre em eventos desta ordem e o objetivo dos Policiais Militares foi, inclusive, o de proteger o Palácio do Planalto, local onde o ministro trabalha, garantindo a sua própria segurança.

A Associação também ressalta que as declarações do ministro causam estranheza. Pois, quando falta polícia, todos reclamam. Quando a polícia está no local para garantir a ordem pública, conforme prevê a Constituição, é acusada de atrapalhar. Afinal, qual a atitude que a Polícia deve tomar? Deixar de cumprir a lei e permitir que a segurança do cidadão seja comprometida? Deixar que o patrimônio público seja dilapidado?

Neste debate, a Asof também gostaria de questionar se o MST informou aos órgãos competentes que faria uma manifestação no local. E caso positivo, gostaria de saber se os órgãos estão de acordo com o prejuízo causado à população de Brasília, especialmente no que se refere às complicações no trânsito durante a manifestação.

Por fim, a Asof manifesta o seu apoio e solidariedade a todos os Policiais Militares que trabalharam no evento, especialmente aos 30 policiais feridos durante o confronto. Se a intenção dos manifestantes fosse pacífica, dentro da lei e da ordem, não ocorreria o confronto e muito menos haveria feridos. Os Policiais Militares estavam ali para cumprir o dever de manter a lei e a ordem.


http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2014/02/acusada-por-ministro-do-pt-pm-do-df.html