ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 8 de maio de 2012

PM E VIGILANTE MORREM AO REAGIREM A ASSALTO A CARRO-FORTE

Policial militar e vigilante morrem em tentativa de assalto na Pavuna. Bandidos queriam roubar carro-forte. Um deles fugiu com o fuzil do policial - Waleska Borges e Isabel de Araújo - O GLOBO, 8/05/12 - 13h31

RIO - Uma tentativa de assalto a um carro-forte deixou um policial militar e um vigilante mortos na Pavuna, na Zona Norte do Rio, na manhã desta terça-feira. Segundo a polícia, o crime ocorreu na Avenida Sargento de Milícias, esquina com Rua Cícero. De acordo com o presidente do Sindicato de Transporte de Valores do Rio, José Roberto Bezerra, três homens tentaram roubar um veículo da empresa Transvip, que fazia o desembarque em frente a uma agência da Caixa Econômica Federal. Durante a abordagem, quatro vigilantes armados com escopetas calibre 12 reagiram. Um deles, identificado como Edison Paciência Brandão, de 42 anos, foi atingido na cabeça e morreu na hora.

Pelo menos trinta pessoas estavam na porta da agência no momento do crime. Dois bandidos tentaram fugir pela Rua Cícero. Neste local, próximo à estação da Pavuna, um dos bandidos foi detido pelo sargento Marcelo Afonso, de 41 anos. Houve troca de tiros, e o policial foi baleado. O criminoso escapou, levando o fuzil do sargento. Marcelo chegou a ser levado para o Hospital estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, também na Zona Norte, mas não resistiu aos ferimentos.

O corpo do vigilante continua no local, e a Caixa Econômica não abriu as portas.

Na quarta-feira passada, uma tentativa de roubo a um carro-forte, seguida de tiroteio, deixou em pânico motoristas e pedestres que passavam pela Avenida Ernani Cardoso, em Cascadura, também na Zona Norte. De acordo com o comandante do 9º BPM (Rocha Miranda), tenente coronel Gláucio Moreira, os bandidos trocaram tiros com os vigilantes do carro, mas fugiram sem levar o automóvel. Não houve feridos.