ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

MORADAS PARA POLICIAIS

 WANDERLEY SOARES, O SUL, 24 de Maio de 2012.


Os brigadianos continuam a pensar em salários dignos para que possam morar dignamente.

Com a presença do governador Tarso Genro, do prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, do cônsul da Espanha Ravier Collar, do gerente regional da CEF, Rodrigo Monteiro, foi descerrada, ontem, a placa que marca o início das obras do Condomínio Mário Quintana, na avenida Manoel Elias, no bairro Rubem Berta. O residencial destina 116, de um total de 340 apartamentos, para servidores da segurança pública. As obras serão concluídas no segundo semestre de 2013.

A presença do cônsul da Espanha é em razão das obras serem realizadas pelo Grupo RS, do poderoso empresário espanhol Ramon Salvador. O evento serviu também para que a Abamf (Associação dos Cabos e Soldados da Brigada) entregasse ao governador ofício com a decisão da categoria dos servidores de nível médio da Brigada de reivindicar melhores índices para a aplicação da verticalidade nos vencimentos.

À tarde, o presidente da entidade, Leonel Lucas encontrou o presidente da Assembleia Legislativa, Alexandre Postal, quando entregou o mesmo documento entregue ao Executivo a fim de que nenhuma proposta referente aos salários dos brigadianos seja aprovada sem a concordância da categoria.

Em resumo, os brigadianos querem salários dignos para que possam morar, todos, não apenas 340, dignamente.

O marido e o revólver

A companheira do policial aposentado Ari Schuck, de 60 anos, assassinado em Cachoeirinha, na madrugada de terça-feira, foi presa sob acusação de participar do crime. Em depoimento na delegacia, a mulher, de 54 anos, admitiu ter contratado um homem para invadir a casa e levar a arma do marido. Ela alegou que não gostava do revólver.

Homicídios

O número de homicídios cresceu 25% nos primeiros quatro meses do ano no RS. Até abril, foram 667 casos, de acordo com dados da Secretaria da Segurança Pública. Na Região Metropolitana, a força-tarefa criada neste mês de tenta conter a onda de homicídios, mas ainda não se sabe de seus sucessos.

Anjinhos e a esponja

O apelido de "anjos da lei" com o qual se intitulam agentes do Denarc, baseados numa série infanto-juvenil da TV norte-americana dos anos 1980, referendado pela chefia da Polícia Civil gaúcha, é ridículo. Um policial não pode ser anjo e quem anjo for não pode ser policial. A chefia deveria passar uma esponja nessa brincadeira oficial que, historicamente, nunca deu certo. É claro que a esponja não será acionada.