ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

A VERDADE, QUEM A TEM?

18 de julho de 2013 09:25

Dílson Bressan

Trecho do artigo que escrevi em 2010. Não mudou nada.

"A verdade quem a tem"

Dílson Bressan

... Nos últimos tempos, temos encontrado, por todo o lado e em qualquer veículo da imprensa, os “especialistas em segurança pública”, pessoas que embora nunca tenham entrado em uma viatura policial ou participado do atendimento de uma ocorrência ou viram alguém planejando o emprego de policial em área potencialmente perigosa, falam e posicionam-se como os verdadeiros donos da verdade. Se for político, então, aí sim, além de ser o dono da verdade, irá resolver todos os problemas de segurança com idéias mirabolantes que só ele será capaz de por em prática. 

Nunca, até hoje, vi um deles falar sobre o Policial, a figura humana do Policial, aquele que vai atrás do bandido. Aquele que coloca a sua vida em risco. Ou então aquele que passa horas, dias, procurando dados, fatores e circunstancias que possam orientar um melhor emprego com beneficio garantido, sem risco para os envolvidos. 

Nunca vi falarem sobre os salários miseravelmente baixos que recebem os Policiais Militares. Outros até chegam a dizer que a solução para a melhoria do estado de segurança é a colocação de câmeras de monitoramento em todas as ruas. 

Dizem orgulhosos, que assim que o cidadão for assaltado ou molestado, imediatamente, a central de monitoramento verá quem foi. Mas não dizem quem irá socorrer a vítima e como isso será feito. Outros dizem que vão colocar, na central, um equipamento que será capaz de detectar em que ponto da cidade e quando uma arma der um tiro e até qual o calibre que matou a vitima. 

Sinceramente para que isso servirá se o importante é que não haja o tiro e que ninguém morra. Como essas questões serão resolvidas? Não sei. Qual verdade será usada? 

O povo quer que seja através do policial. O povo quer o policial junto de si, dando-lhe a sensação de segurança...