ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

PMS ENVOLVIDOS EM TRÁFICO DE DROGAS NO RJ


Ação contra policiais envolvidos com o tráfico de drogas já tem 50 presos. Força tarefa tem o objetivo de cumprir 65 mandados de prisão contra PMs de nove batalhões

ANA CLÁUDIA COSTA
FÁBIO VASCONCELLOS
RENATA LEITE
O GLOBO :4/12/12 - 8h12




Polícia Federal participa de operação contra PMs envolvidos com o tráfico

MÁRCIA FOLETTO / O GLOBO


RIO — Chega a 50 o número de policiais militares presos na Operação Purificação realizada nesta terça-feira na Baixada Fluminense e em outras regiões do estado do Rio. Um dos presos foi encontrado em um condomínio da Lapa, região central do Rio. Foram expedidos 65 mandados de prisão contra PMs de nove batalhões. Eles são acusados de envolvimento com a principal facção criminosa do Rio.

A força tarefa envolve a Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) da Secretaria de Estado de Segurança, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público estadual, a Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar e a Polícia Federal.

Segundo a polícia, as investigações começaram há um ano na Favela Vai Quem Quer, em Duque de Caxias. As investigações revelaram que os policiais recebiam propina para devolver armas e drogas apreendidas aos traficantes da região. Os criminosos também negociavam a liberdade de bandidos presos. Pela manhã, os agentes estiveram nas favelas Vai Quem Quer e Beira-Mar, também em Duque de Caxias.

Os policiais cumprem ainda 112 mandados de busca e apreensão. Os presos estão sendo levados ao Quartel General da Polícia Militar, no Centro, porque, pela primeira vez, os exames de corpo de delito estão sendo realizados no local.