ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

ASSALTANTE É MORTO EM SUPOSTO TIROTEIO COM A BM


ZERO HORA (Página 43 da ZH - 28 Dez 12)

PORTO ALEGRE - Após assaltarem dois bares na Avenida Plínio Brasil Milano, bairro Auxiliadora, em Porto Alegre, dois bandidos foram abordados por uma viatura da Brigada Militar (BM). Um deles foi morto durante um suposto tiroteio, por volta das 23h30min de ontem. 

Depois de cometer os roubos, os bandidos fugiram em um Focus azul escuro que também seria roubado. Nas proximidades da Avenida Plínio Brasil Milano e da Rua Silva Jardim, eles foram interceptados por dois policiais do 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e, conforme a polícia, teriam iniciado uma troca de tiros. Ao tentar fugir, a dupla bateu em um poste. Baleado e ferido em razão do acidente, um dos suspeitos foi levado ao Hospital Cristo Redentor (HCR), onde morreu depois de dar entrada. 

Até a meia-noite de ontem, ele não havia sido identificado. O outro assaltante seria um adolescente de 17 anos. Ele foi apreendido e levado ao Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca). 

A Brigada Militar recuperou uma quantia em dinheiro (que teria sido levada dos estabelecimentos). Também foram apreendidos dois revólveres usados pelos assaltantes. 

Até a 0h20min de hoje, os nomes dos bares e o valor levado pelos bandidos não haviam sido divulgados. 

NOTA: Esta matéria foi indicada por Darlan Adriano





Darlan Adriano - Gostaria de saber os motivos que levam a imprensa a divulgar notícias que envolvem agentes e/ou instituições policiais dessa forma: SUPOSTO tiroteio. A versão da polícia sempre é encarada como suposição e as dos delinquentes como certeza. Ao meu sentir, é uma postura antiética, preconceituosa, irritante e desestimulante!



Jorge Bengochea - Para o terror do cidadão e para o risco de confronto com policiais, a justiça solta mais 500 bandidos nas ruas sob alegação que não existe vagas nos presídios. É mais fácil atirar o problema para o cidadão e para os policiais do que processar o Poder político que não cumpre suas obrigações na execução penal construindo presídios. A justiça sabe que esta medida não comove o poder político, mas continua sacrificando o cidadão e os policiais. Parabéns aos bravos, corajosos e perseverantes policiais da Brigada Militar que não se intimidam e não deixam de arriscar a vida para colocar esta bandidagem na cadeia, mesmo sabendo que eles voltam por força de leis benevolentes e de uma justiça descomprometida com a ordem pública. E, pior, a Assembleia Legislativa que deveria representar o povo exigindo leis duras, construção de presídios e uma justiça coativa, entra em recesso sem se importar com o terror nas ruas e lares do RS.