ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

domingo, 21 de abril de 2013

PERSEGUIÇÃO TERMINA EM TRAGÉDIA

G1 - 20/04/2013 20h05

Polícia espera exames para identificar vítimas de acidente em Curitiba. Exames de DNA ou de arcada dentária devem ser feitos pela perícia. Carro da PM bateu com outro veículo durante perseguição; três morreram.

Do G1 PR, com informações da RPC TV




Apenas exames de DNA ou de arcada dentária poderão auxiliar a polícia e os familiares a identificar os corpos das vítimas de um acidente que deixou três mortos em Curitiba neste sábado (20). A mãe do dono do veículo chegou a comparecer ao Instituto Médico-Legal, mas os corpos foram carbonizados na explosão que se seguiu ao acidente.

O veículo em que as vítimas estavam bateu com um carro da Polícia Militar em um cruzamento da Avenida das Torres, às 3h30. Segundo a PM, os policiais perseguiam um terceiro carro, com suspeitos, quando o acidente aconteceu. Duas mulheres e um homem morreram na hora, e os policiais foram encaminhados ao hospital, sem risco de morrer.

Além da mãe do dono do veículo, a polícia ainda contatou em Santa Catarina a família de uma mulher de 35 anos, cujos documentos foram encontrados dentro de uma bolsa que estava no carro. O carro que os policiais informaram estar perseguindo não foi encontrado até a publicação desta reportagem, e a PM não soube informar qual era o motivo da perseguição.

Amostras do sangue dos policiais foram recolhidas para exames, que poderão apontar se houve consumo de bebida alcoolica por parte deles. Uma perícia deve indicar a velocidade em que o veículo estava no momento do acidente. “De qualquer forma, vai ser aberto um procedimento para averiguar como aconteceu esse acompanhamento, como aconteceu esse serviço”, disse a policial Anahy Nóbrega. O caso ainda deve ser investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito.
Carro explodiu após a batida, na madrugada deste sábdo (20) (Foto: João Carlos Frigério/ AE)