ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

sábado, 15 de junho de 2013

RECALL NAS VIATURAS DA BRIGADA

ZERO HORA 15 de junho de 2013 | N° 17463

Após consertos, viaturas devem voltar às ruas hoje
BM montou força-tarefa para trocar peça do sistema de freios em 126 veículos que apresentaram falha


A Brigada Militar espera concluir até o final da tarde de hoje o recall de pelo menos 126 viaturas modelo Fiesta que foram recolhidas após a identificação de falha nos freios. A troca da peça com defeito mobilizou mecânicos em uma força-tarefa pelo Estado.

Adquiridos neste ano, os carros foram recolhidos a batalhões da Brigada no dia 7. A pane afetou cerca de 60 veículos usados no policiamento de Porto Alegre.

Até o final da tarde de ontem, pelo menos 20 viaturas já haviam sido consertadas e voltaram a circular nas ruas. Conforme o tenente-coronel Eviltom Pereira Diaz, chefe de comunicação da BM, os veículos usados em cidades da Região Metropolitana e do Vale do Sinos, incluídos no lote que apresentou o problema, foram levados para Porto Alegre – os reparos seriam concentrados entre ontem e hoje.

– As viaturas que estavam com problemas e que poderão dar problema tiveram a peça trocada – diz o tenente-coronel.

No interior do Estado, houve uma divisão de esforços para conseguir dar conta dos reparos desde quinta-feira, quando as peças foram distribuídas em regionais como Serra (Caxias do Sul), Litoral (Osório) e Centro (Cruz Alta).

O problema foi identificado quando um soldado do 11º Batalhão de Polícia Militar, em Porto Alegre, bateu com uma viatura em dois carros. Outros nove veículos teriam apresentado defeito semelhante em uma válvula responsável pela pressão no sistema de freios. Como a polícia costuma utilizar os veículos com mais intensidade, o problema pode ter surgido primeiramente nas viaturas da BM.


BM foi forçada a fazer mais policiamento a pé

Sem detalhar o problema e a possibilidade de que o recall ocorra nacionalmente, a Ford disse, por meio da assessoria de imprensa, que “identificou uma falha na instalação do implemento, o que ocasionou o problema reclamado, motivo pelo qual a empresa está adotando as providências necessárias para imediato reparo dos veículos”.

Por questões de segurança, a BM não divulgou o número exato de viaturas que foram para o conserto. Esse dado e os detalhes do procedimento adotado deverão ser divulgados na segunda-feira, quando a corporação poderá confirmar se todos veículos estão novamente sendo usados no policiamento. De acordo com o tenente-coronel Eviltom Pereira Diaz, os carros com defeito não eram as viaturas mais novas da BM, que já recebeu mais dois lotes novos, um deles para polícia comunitária. Nesta semana, enquanto os carros estavam parados nas oficinas, os batalhões adaptaram a rotina de trabalho.

– A estratégia foi colocar mais gente a pé e viaturas com mais efetivo – explica Eviltom.


FORA DE COMBATE. Carros apresentaram defeito

- Após um acidente com uma viatura do 11º BPM, na Capital, uma perícia preliminar teria constatado problemas no freio de um Fiesta.

- A falha teria sido identificada em outros veículos do mesmo modelo e pelo menos seis dos 16 comandos regionais da Brigada foram afetados pela pane.

- No dia 7, os Fiesta adquiridos no mesmo lote foram recolhidos aos batalhões. Até ontem, mais de 20 viaturas tiveram a peça trocada e retornaram ao policiamento.


COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - A repercussão desta notícia mostra um contrassenso lamentável quando criticam uma ação da corporação que visa a segurança do policial e abominam o processo policial mais importante do policiamento ostensivo preventivo: o policiamento a pé. Em 1990, Lee Brown, então comissário-chefe da NYPD, elaborou um diagnóstico do policiamento feita na "Big Apple" e constatou que o policiamento motorizado tirava o policial da permanência em locais de risco e o distanciava das relações interpessoais junto aos moradores e comerciantes. Resultado: propôs e conseguiu a nomeação de mais efetivos para cobrir todos os bairros das metrópole, aproximando a polícia no contato pessoal, na prevenção dos delitos e no comprometimento com os anseios das comunidades por segurança. A viatura é apenas um meio de transporte que propícia a amplitude do patrulhamento e chamados para conflitos e delitos já ocorridos e que passaram pela prevenção. mas é o potencial humano a maior riqueza de uma organização, especialmente se ela for policial, onde há riscos eminentes envolvidos.