ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

CURSO DE CAPITÃO BM: APROVADOS LUTAM PELA NOMEAÇÃO

CORREIO BRIGADIANO, 12/06/2013

Esta luta também é sua ! Brigadianos e sociedade


” Esta luta também é sua !” Lema muito bem apropriado do movimento de bacharéis em direito, composto dos 84 candidatos, aprovados, para capitão da Brigada Militar, que aguardam a nomeação para entrarem no esforço de melhorar a Segurança Pública de nosso Estado.

Já recorreram ao Secretário da segurança, ao vice-governador, ao comandante geral e vão ao Chefe da Casa Civil. Não entendem o porque da demora. É de todos sabido que a BM está com carência geral de efetivos, mas muito grande de capitães.

Eles talvez não tenham calculado uma resistência, que não é só do governo, este que tem como medida mais importante, os 2 mil para a Copa.

Os bacharéis em direito, futuros integrantes da BM, também, não encontram guarida em alguns setores internos da Brigada Militar, historicamente, contrários a entrada de Bacharéis em Direito, como Capitães. Esses oficiais superiores, hoje tem se irmanam com praças, que se articulam pela Carreira Única, sendo que os primeiros, até hoje sonham em ver retornar ao velho sistema ou que eles (novos capitães) comecem como tenentes….

O que se ressalta neste fato é que dos 84 bacharéis em direito aprovados mais da metade são integrantes do quadro de nível médio da Brigada Militar, sendo que 28 são soldados. Vamos publicar a relação dos 84 aprovados assim que os gestores do movimento nos fornecerem.


URL curta: http://www.correiobrigadiano.com.br/?p=3686