ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

A DENÚNCIA DO TRAFICANTE


O SUL, 01/11/2012

WANDERLEY SOARES

Em favor da sociedade, ações obscuras e explicações veladas das organizações policiais nunca podem ser admitidas.

Um delegado da Polícia Civil gaúcha está preso, desde terça-feira última, acusado de tentativa de extorsão contra um notório traficante de drogas. O golpe envolveria R$ 60 mil, importância que, dividida por quatro, daria um mensalão de R$ 15 mil para cada protagonista, o que proporcionaria um bom Natal para a quadrilha. Ocorre que o próprio traficante não concordou com a ideia e denunciou a trama, o que facilitou a ação da polícia ficha limpa. Aponto, aqui de minha torre, não sendo pela primeira vez, que este tipo de delito - extorsão - não é raridade em nenhuma organização policial do mundo e nada tem a ver com baixos salários. O policial trabalha sobre um tênue e inquieto fio entre a lei e o crime, entre a austeridade legal, por vezes dolorosa, e o fausto ilegal, sempre fácil. Na seleção desses profissionais, impossível não haver a infiltração dos planos dos bandidos. Por isso, não são admissíveis ações policiais obscuras com explicações veladas, pois nem sempre haverá um traficante que resolva romper com o silêncio.


Bancos

O RS alcançou, ontem, o maior número de ataques a bancos e caixas eletrônicos nos últimos quatro anos. São 132 casos em 2012, média de uma ocorrência a cada dois dias e meio, segundo levantamento da mídia. O número é 27% maior do ocorrido no mesmo período no ano passado.


Crime castigo

Cinco homens foram presos após assaltarem um posto de combustíveis em Bento Gonçalves. Eles usavam roupas camufladas do Exército, toucas ninjas e luvas. O assalto ocorreu na noite passada. Os criminosos levaram dinheiro do posto e um Kadett do dono, mas se acidentaram na fuga quando desviavam de uma barreira policial na RS-431. O dinheiro foi recuperado.


Beijo

Quatro pessoas foram presas em Santa Maria em uma operação da Polícia Federal contra o tráfico de drogas. Dois homens e duas mulheres são acusados de comandar os pontos de venda de dentro dos presídios. Uma arma foi apreendida. A operação ocorreu no local conhecido como Beco do Beijo.


Guarda Municipal

Neste sábado, a Guarda Municipal de Porto Alegre festejará seus 120 anos. Para comemorar a data, será realizada uma festa de confraternização no Clube Geraldo Santana (rua Luiz de Camões, 337, bairro Santo Antônio), a partir das 8h30min, com término previsto para as 17h30min. A comemoração do aniversário terá sorteio de brindes e almoço festivo com a participação dos guardas municipais e seus familiares. Informações podem ser obtidas pelos telefones 3289-7004 e 3289-7005.


Policiais

O tenente da reserva da Brigada Militar Tibério César Sayão dos Santos foi baleado durante discussão em um bar da Zona Leste da Capital. Ele está no hospital da PUC com ferimentos no queixo e num dos ombros. O incidente ocorreu na avenida Bento Gonçalves e o autor dos disparos, que também seria policial, está foragido.