ALERTA: A criminalidade e a violência crescem de forma assustadora no Brasil. Os policiais estão prendendo mais e aprendendo muitas armas de guerra e toneladas de drogas. A morte e a perda de acessibilidade são riscos presentes numa rotina estressante de retrabalho e sem continuidade na justiça. Entretanto, os governantes não reconhecem o esforço e o sacrifício, pagam mal, discriminam, enfraquecem e segmentam o ciclo policial. Os policiais sofrem com descaso, políticas imediatistas, ingerência partidária, formação insuficiente, treinamento precário, falta de previsão orçamentária, corrupção, ingerência política, aliciamento, "bicos" inseguros, conflitos, autoridade fraca, sistema criminal inoperante, insegurança jurídica, desvios de função, disparidades salariais, más condições de trabalho, leis benevolentes, falência prisional, morosidade dos processos, leniência do judiciário e impunidade que inutilizam o esforço policial e ameaçam a paz social.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

ATENTADOS: UM PM MORRE E OUTRO SAI ILESO

ZERO HORA, 09/10/2012 - 03h27

Oito são mortos após assassinato de PM na Grande SP

Publicidade
MARTHA ALVES
DE SÃO PAULO
Atualizado às 05h55 
.
Oito pessoas foram mortas a tiros entre a noite de ontem (8) e a madrugada desta terça-feira nas cidades de Taboão da Serra e Embu das Artes, na Grande São Paulo, após o assassinato de um policial militar. A PM não confirma se há relação entre os crimes e o assassinato do militar.

O policial foi morto a tiros em um posto de gasolina na estrada Kizaemon Takeuti, na região do Jardim Clementino, em Taboão da Serra, por volta das 22h de segunda-feira (8).

Dois homens em uma moto se aproximaram do militar, que estava em um carro, e dispararam vários tiros. Segundo a PM, ao menos cinco tiros atingiram o policial, que morreu a caminho do hospital.

Na madrugada desta terça-feira, seis pessoas foram mortas e ao menos duas feridas a tiros em três bairros diferentes de Taboão da Serra.


Duas das vítimas foram mortas na rua João Antônio da Fonseca, no Parque Pinheiros. A terceira vítima foi encontrada morta com um tiro e pendurada em uma grade de um portão na rua Tereza Montez Sanches, no Jardim Mituzi, em Taboão da Serra.

No Jardim Clementino, homens em um carro atiraram contra três pessoas na rua Nicolau Gentili. Uma morreu no local e outras duas feridas foram levadas a um pronto-socorro da região.

Outras duas pessoas foram encontradas mortas a tiros na rua Sati Nakamura, Jardim São Judas Tadeu, por volta das 3h30, de acordo com a Guarda Municipal de Taboão da Serra.

Na cidade de Embu das Artes, dois suspeitos morreram em troca de tiros com policiais militares na rua Babilônia, na região da Vila Olinda, na noite de ontem (8).

Segundo a PM, os suspeitos em uma moto não obedeceram à ordem de parar e teve início a perseguição, que terminou na troca de tiros e morte dos suspeitos.

TENTATIVA
 
Por volta das 23h30, criminosos tentaram matar um policial militar que chegava em casa de moto na rua Alves Feitosa, no Jardim Regina, zona norte de São Paulo. Segundo a PM, dois suspeitos e uma moto dispararam um tiro contra o militar e fugiram. Ele saiu ileso do ataque. O caso foi registrado no 33º Distrito Policial de Pirituba.

CASOS RECENTES
 
Dez pessoas foram mortas a tiros e ao menos dez ficaram feridas na zona sul de São Paulo, Cotia e Guarulhos (na Grande São Paulo) e no litoral, na madrugada de ontem (8). Nenhum suspeito foi preso, de acordo com a PM.

No último domingo (7), sete pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas, em Santos (85 km de São Paulo), em uma série de assassinatos na região.